Atletas e amigos homenageiam Pedro Barbosa

Almoço de homenagem ao treinador acabou por ser um ponto de encontro entre várias gerações de atletas do Cartaxo e um momento de confraternização entre todos, muitos não se viam há anos.

527

Mais de 125 pessoas homenagearam este domingo, 8 de outubro, o treinador Pedro Nazaré Barbosa que há 40 anos se dedica ao atletismo no Cartaxo.

Ao longo de 40 anos, Pedro Nazaré Barbosa treinou centenas de jovens do concelho do Cartaxo, muitos dos quais quiseram estar presentes este domingo num almoço de homenagem ao treinador, que acabou por ser um ponto de encontro entre várias gerações de atletas do Cartaxo e um momento de confraternização entre todos, muitos não se viam há anos.

A organização do almoço, que decorreu no restaurante O Saraiva e contou também com animação musical, passagem de fotografias antigas e karaoke, partiu da mãe da atleta Carolina Vergas, de 17 anos, há onze anos a treinar com Pedro Barbosa, no Estádio Municipal do Cartaxo, especialista em barreiras e em altura, mas que também dá cartas na velocidade. Isabel Vergas quis surpreender o treinador com este almoço, depois de Pedro Barbosa ter comentado, durante a deslocação para uma prova, que fazia 40 anos de treinador e que gostava de fazer um almoço e convidar os antigos atletas. Isabel “calou-se e resolveu começar a fazer uma surpresa”, conta o treinador.

“Era para ser uma surpresa”, confirma Pedro Barbosa, mas como era preciso entrar em contacto com muita gente, “porque já são muitos anos”, fazer as coisas através de um grupo fechado no facebook, como começou a ser feito, não facilitava os contactos e, nas últimas semanas, teve de se difundir ainda mais a informação para chegar a mais pessoas, ficando o homenageado a par da surpresa que estava a ser preparada. E foi “com muita satisfação” que Pedro Barbosa juntou os amigos, atletas e ex-atletas naquele dia quente de outubro. “Ao fim de 40 anos a trabalhar em prol do atletismo nós chegamos à conclusão que, tenham treinado durante muito ou pouco tempo, isto marcou as pessoas, daí que tenham querido vir confraternizar. Foi uma fase importante da vida delas”, constata o treinador, confidenciando ao Jornal de Cá que “ainda houve muita gente que soube à última da hora e que já não conseguiu vir, mas ligaram-me e enviaram mensagens”.

A sala de almoço já estava cheia, quando foi permitido a Pedro Barbosa entrar, com pompa e circunstância, entre música, aplausos e ovações. Dos mais miúdos aos mais velhos, entre atletas, ex-atletas, amigos e familiares, foram muitos os que quiseram prestar esta homenagem a um desportista do Cartaxo que cedo se dedicou à causa do atletismo. “Eu comecei a treinar com 16 anos e tinha atletas mais velhos que eu”, lembra o treinador que também foi praticante “antes e ainda nessa altura, mas uma lesão obrigou-me a parar e a dedicar-me mais a treinar os outros”.

Foi com “alguma teimosia” que Pedro Barbosa encarou esta sua missão, porque “no inicio não havia condições nenhumas”, com os treinos a decorrer na zona do Jardim de Infância do Cartaxo e, depois, à volta da praça de toiros, “com as dificuldades inerentes a isso”, lembra o treinador que conseguiu levar atletas a lugares cimeiros do atletismo, nomeadamente o Rui Silva, “que treinei no Estrela Ouriquense até sénior”. “Agora estamos no Estádio Municipal, com outras condições, mas continuamos sem as condições ideais, porque não há material, porque o Estádio não está homologado não se podem fazer lá competições… Há sempre um percurso a fazer e continua, sem dúvida nenhuma, a haver objetivos, metas, sonhos e isso é que nos faz continuar”, assevera.

Leia Também  Mostra de Teatro Inatel no Centro Cultural

E a comprová-lo está, entre muitos outros jovens atletas atualmente treinados por Pedro Barbosa, Carolina Vergas, que treina todos os dias e já alcançou boas classificações, para quem “o melhor do atletismo não é só a competição, mas as amizades que construimos”. Para além disso, reconhece que “o Pedro, além de ser um ótimo treinador, é uma excelente pessoa. Está sempre lá para nos apoiar e para nos dar na cabeça quando nós precisamos. É muito rígido nos treinos, mas isso é bom, porque aprendemos a ter disciplina e isso é fundamental para a vida”.

Pedro Barbosa é um dos professores de desporto mais admirados no Cartaxo, que treinou atletas como Rui Silva e Teresa Mira. “Comecei por ensinar os meus amigos no bairro, depois vieram as escolas, estive no União de Santarém, depois no Estrela Ouriquense e estou agora no atletismo do Cartaxo. Sinto-me muito satisfeito com o trabalho que desenvolvo”, disse em entrevista à revista DADA em abril de 2012, o treinador, que também criou e organizou eventos como a Corrida da Liberdade (a 25 de abril), o prémio Rui Silva e, mais recentemente, as Corridas das Vindimas, que este ano não se realizaram, mas segundo Pedro Barbosa “penso que para o ano haverá novamente”.

Pode gostar também