Colóquio o Ribatejo e a 1ª república

O colóquio reúne vários historiadores da região e conta com a presença de Luís Reis Torgal, professor da Universidade de Coimbra

313

No mês em que Portugal celebra a implantação da República em 1910, o Cartaxo assinala o papel da região no movimento republicano, no dia 21 de outubro, no Auditório Municipal da Quinta das Pratas, a partir das 9h30.

O Colóquio O Ribatejo e a 1ª República, organizado pela Câmara Municipal do Cartaxo em conjunta com o Fórum Ribatejo, reúne historiadores de toda a região e conta com a presença de Luís Reis Torgal, professor da Universidade de Coimbra, que apresentará “A I República em Portugal: caracterização de um processo histórico e de um sistema político’”.

O Colóquio é aberto ao público e não necessita de inscrição prévia.


Programa

A abertura do colóquio acontece às 9h30 de sábado, dia 21. Pelas 10h, Luís Reis Torgal apresenta ‘A I República em Portugal: caracterização de um processo histórico e de um sistema político’. Depois de um intervalo de 15 minutos, após a primeira intervenção, José Alves Jana modera o primeiro painel do colóquio, às 11h, onde intervêm José Martinho Gaspar, que aborda “A 1ª República em Abrantes: evolução política e ação laicizadora”; Gabriel Feitor que fala sobre “A formação dos partidos republicanos em Alcanena: percursos e posições perante a ideia autonómica”; António Matias Coelho que fala sobre “Constância e a República”; e Maria Manuel Simão que fala sobre Francisco José Pereira – Uma vida em prol da Re(s)publica. Às 12h20 parte-se para o debate e, às 13h, pausa para almoço.

O Segundo painel, moderado por Luís Nazaré, tem início marcado para as 15h, com Maria Zelinda Pêgo e “Pontével no advento da República”; António Filipe Rato que fala sobre “Marcelino Mesquita, pensador republicano na monarquia, vencido da vida no dealbar da República?”; Luísa Barbosa fala sobre “O Clube Guilherme de Azevedo: contributo de Santarém para o Movimento Republicano Português”. À 16h inicia-se o debate seguido de intervalo.

Leia Também  Mostra de Teatro Inatel no Centro Cultural

Às 16h40, inicia-se o terceiro e último painel do colóquio, moderado por Maria Manuel Simão, com Fernando Rita com “Santarém na 1ª República”; José Raimundo Noras que fala “Nas duas margens da lezíria: posicionamento de José Relvas no debate da “questão agrária” durante a 1ª República”. Às 17h20 volta o debate, estando previsto o encerramento do colóquio pela 17h40.


Sobre o Fórum Ribatejo

O Fórum Ribatejo é uma rede informal, sem personalidade jurídica, de homens e mulheres que vivem o Ribatejo, cada um à sua maneira. Mas todos o suficiente para pensarem que vale a pena ativarem as interações entre os nós dessa rede, de forma a manter viva a chama do Ribatejo, em particular da sua cultura. O Fórum Ribatejo considera seu objetivo dar corpo ao exercício crítico do acolhimento da herança cultural, de modo a que os vários agentes participem, debatam e avaliem a cultura ribatejana a fim de a transmitir, generosamente, às gerações futuras. Para isso estimula a partilha de informação e procura detetar fragilidades no estudo, preservação e programação cultural no Ribatejo. O Fórum Ribatejo é uma rede aberta a pessoas que se identifiquem com o projeto e que sejam aceites pela maioria dos membros e encontra-se aberto a parcerias que são, no essencial, a expressão de que é partilhada e plural a vida de que se alimenta o Ribatejo e com essas parcerias organiza diversas atividades como colóquios temáticos sobre a história e cultura ribatejana. Na persecução dos objetivos do Fórum Ribatejo, de promoção e valorização do Ribatejo, dos seus valores e da sua cultura, têm sido organizados em parceria com outras entidades vários colóquios e outras atividades temáticas.

Pode gostar também