Marca Porco.pt lançada no Cartaxo com oferta de carne à população

Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores Portugueses ofereceu carne de porco nacional à população na Praça 15 de Dezembro

2.775

O ministro da Agricultura, Capoulas Santos, encerrou o oitavo Congresso Nacional de Suinicultura, que decorreu no Cartaxo, nos dias 22 e 23 de junho, e onde foi lançada a marca Porco.pt, com a oferta de 200 quilos de carne de porco nacional à população

Tal como havia prometido o presidente da Câmara, Pedro Ribeiro, no primeiro dia do Congresso Nacional de Suinicultura, o Cartaxo pintou-se de cor-de-rosa, ao final da tarde da passada sexta-feira (23), com a oferta da Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores Portugueses (FPAS) a todos os presentes no auditório do Centro Cultural de um boné e um blusão daquela cor que representa a marca de carne de porco nacional ali lançada, após a chegada do ministro da Agricultura Capoulas Santos, que se deslocou ao Cartaxo, onde diz “sempre fui muito bem recebido”, para o encerramento do evento, momento da apresentação da marca Porco.pt, com o slogan “Dê o porco ao manifesto”. Foi nesta altura que foram conhecidos os anúncios desta nova marca nacional, para a rádio e televisão.

Entretanto, já se preparava o lume para assar os 200 quilos de carne de porco nacional que a FPAS ofereceu à população, na Praça 15 de Dezembro. Assim que encerrou este encontro de suinicultores, os congressistas e demais individualidades que aí se encontravam, como o ministro da Agricultura, o secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira, (que também esteve presente no arranque do evento), assim como o presidente do Município, o presidente da Assembleia Municipal do Cartaxo, Gentil Duarte, entre outros autarcas do concelho, deslocaram-se ao largo da Câmara Municipal para, em conjunto com a população, degustar as bifanas e entremeadas grelhadas. Largas dezenas de pessoas ali se juntaram para comer, mas também para assistir ao momento de animação musical promovido pelo Rancho Folclórico Ceifeiras de Porto de Muge.

Quando o Jornal de Cá falou com o ministro já este ia na segunda bifana, que disse estar “muito boa”. Relativamente à marca Porco.pt, acabada de lançar, Capoulas Santos disse estar “convencido de que é um projeto com todas as condições para ser bem sucedido”, constatando que “é um processo que está organizado com muito profissionalismo e que vai ao encontro, não só daquilo que as grandes superfícies pretendem, mas sobretudo porque fará chegar ao consumidor um produto de qualidade indubitável a preços competitivos. Todos ficaremos a ganhar; ganha a produção nacional, os consumidores nacionais e ganha a economia”.

Visivelmente feliz com este evento nacional a decorrer no Cartaxo, Pedro Ribeiro disse ao Jornal de Cá que “é para o Cartaxo extremamente importante ter um evento nacional, este é o oitavo congresso, há muitos municípios a querer concorrer a uma iniciativa com esta dimensão, e estamos muito felizes por o ter conseguido trazer para a nossa terra”. Pedro Ribeiro realça que o facto deste congresso se realizar no Cartaxo “corresponde à vontade dos nossos produtores”, referindo que “temos produtores de excelência no nosso concelho que trabalharam muito e que integraram as equipas para trabalhar nesta questão do projeto Porco.pt, ativamente empenhados e também a eles se deve o facto de termos esta iniciativa no Cartaxo”. O presidente do Município diz querer “estar próximo dos suinicultores, para trabalharmos em conjunto e para termos melhores condições do ponto de vista ambiental para as nossas explorações”, pois “sabemos aqui e acolá que há sempre situações de algum impacto ambiental, mas temos aqui uma atitude pedagógica e construtiva, sabemos que são pessoas de boa fé e com as quais estamos ao lado para resolvermos esse tipo de problemas, para que o desenvolvimento económico, a criação de emprego e a criação de riqueza não tenham implicações ao nível da qualidade vida”.

Neste segundo dia do Congresso Nacional de Suinicultura foi apresentado um estudo de mercado e plano de marketing sobre o consumo de carne de suíno em Portugal, por António Gomes, da empresa de estudos de mercado GFK, no sentido de perceber qual o impacto da carne de porco nas compras dos consumidores portugueses. O estudo demonstra que os portugueses são habituais consumidores de carnes, sendo no orçamento alimentar das famílias o alimento com maior peso, estando as carnes de aves em primeiro lugar nas respostas dadas pelos inquiridos no estudo, no que diz respeito à compra. Quando questionados pela escolha da carne suína, que surgem em segundo nas preferências, os consumidores referem o preço (mais baixo que na carne bovina) e o sabor, sendo que uma parte desses consumidores disse não se importar de pagar mais pela carne de porco. O estudo evidencia ainda a vontade de boa parte dos inquiridos, aquando da compra, na preferência da carne de porco nacional. E foi a partir deste estudo que se processou todo o restante trabalho para chegar à marca nacional de carnes suínas – Porco.pt –, apresentada no final do congresso.

Pode gostar também