Ossadas de Levy Vasconcelos foram finalmente descobertas

Família pondera processar Câmara do Cartaxo por danos morais

2.856

Quase quatro anos depois, foi finalmente resolvido o mistério das ossadas de Levy Vasconcelos, que estavam desaparecidas no cemitério do Cartaxo desde  2014, tal como o Jornal de Cá noticiou.

Tudo não terá passado de uma lamentável confusão. Segundo o filho de Levy Vasconcelos, Vicente Vasconcelos, as ossadas nunca terão saído da campa. Efetivamente, terá existido uma tentativa de exumação do corpo, mas por o caixão se encontrar mais fundo que o esperado, acabou por não ser encontrado.

Em abril de 2014, quando Vicente Vasconcelos se dirigiu ao cemitério, a sepultura tinha sido, efetivamente, mexida e a campa já não existia.

Entretanto, e como não existia, supostamente, qualquer corpo no local, este serviu de última morada a outra falecida entretanto, cujo caixão acabou por ser colocado por cima do de Levy Vasconcelos.

Mediante o desespero da família de Levy Vasconcelos, os familiares da senhora que entretanto tinha sido colocada na campa autorizaram que esta fosse aberta, e foi quando, escavando mais fundo, o caixão de Levy Vasconcelos foi, finalmente, descoberto.

Apesar de a família já poder colocar as ossadas no gavetão que adquiriu para o efeito, toda a situação provocou danos irreversíveis. Segundo Vicente Vasconcelos disse ao Jornal de Cá, a família pretende intentar uma ação contra a Câmara do Cartaxo, por danos morais.

Pode gostar também