Cartaxo | Diário digital

Tenho gripe. E agora?

236

 

O frio já chegou há algum tempo e, com ele, a malfadada gripe.

A gripe, nos adultos, manifesta-se por um início súbito de mal-estar, febre alta, dores musculares e articulares, tosse, arrepios e dores de cabeça, a que se junta, muitas vezes, uma inflamação dos olhos.

Nas crianças, é frequente a prostração, sobretudo, nas crianças com idade inferior a quatro anos, bem como náuseas, vómitos, diarreia ou dor abdominal, febre alta ou otite média (mais frequente no grupo etário de um a três anos).

A boa notícia é que, apesar de ser uma doença contagiosa, quase sempre se cura espontaneamente.

No entanto, podem ocorrer complicações, particularmente em pessoas com doenças crónicas ou com 65 ou mais anos de idade.

Importa referir que os vírus da gripe estão em constante alteração e a imunidade provocada pela vacina não é duradoura, pelo que a vacinação deverá ser feita todos os anos, já que é a principal medida de prevenção.

A vacinação contra a gripe é especialmente recomendada a pessoas com idade igual ou superior a 65 anos; doentes crónicos e imunodeprimidos (a partir dos 6 meses); grávidas; e profissionais de saúde e outros prestadores de cuidados.

A vacina é gratuita nos centros de saúde para pessoas com idade igual ou superior a 65 anos; residentes ou internadas em instituições: e de grupos de maior risco clínico, como doentes a efetuar diálise, a aguardar e recetores de transplante, em quimioterapia, com Trissomia 21, fibrose quística, défice de alfa-1 antitripsina ou doença neuromuscular com comprometimento da função respiratória.

Além da vacinação, pode, também, adotar comportamentos que ajudam a prevenir a gripe e/ou infeções respiratórias. São eles a higiene das mãos, a etiqueta respiratória (tossir ou espirrar para um lenço descartável ou para o antebraço) e, no caso de infeção, o distanciamento social – recorde-se que o vírus da gripe se transmite por partículas da saliva de uma pessoa infectada, expelidas sobretudo através da respiração, da fala, da tosse e dos espirros.

Caso pense estar infetado, deverá evitar mudanças de temperatura; beber muitos líquidos (água e sumos, de preferência sem açúcar); não se agasalhar demasiado; registar a temperatura ao longo do dia; ficar em casa, em repouso, evitando o contacto próximo com outras pessoas, para impedir o contágio; usar Soro Fisiológico para o nariz entupido; e tomar medicamentos para a febre e dores.

E não corra para o Hospital. Poderá contactar gratuitamente a linha Saúde 24, através do 808 24 24 24, que o aconselhará sobre quais as medidas a tomar.

 

Pode gostar também
Comentários
Loading...