Cartaxo | Diário digital

Vai haver mais dinheiro para as obras da Secundária

Este acréscimo de verba disponível é fruto de uma parceria estabelecida com a Direção Regional de Educação

567

A Câmara do Cartaxo vai ter mais dinheiro disponível para as obras de requalificação da Escola Secundária.

Este acréscimo de verba disponível é fruto de uma parceria estabelecida com a Direção Regional de Educação, que disponibilizou os seus técnicos para a elaboração do projeto. “Na DGEstE (Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares) temos um Gabinete de Estudos Planeamento e Projetos com engenheiros com uma larga experiência de obra em escolas, e esses engenheiros fazem projetos, acompanham a obra e, neste caso concreto, como nós temos esses engenheiros ‘dentro de casa’ e que são muito experientes a fazer este tipo de trabalhos, fá-lo-ão dentro do seu horário de trabalho poupando, assim, dinheiro na execução do projeto, na elaboração do caderno de encargos, e esse dinheiro nós podemos canalizar para obra e não para a empresa que iria fazer o projecto, fazemo-lo nós”, explicou o Delegado Regional de Educação ao Jornal de Cá.

Uma notícia recebida com agrado pelo presidente do Município, Pedro Ribeiro, que lembrou que a contrapartida nacional (15 por cento) vai ser dividida, em partes iguais, pelo Município e pelo Ministério da Educação, e que “hoje, estabelecemos esta parceria com o senhor Delegado Regional, que também nos irá permitir aliviar aquilo que tem a ver com os nossos encargos de projeto. Aliviando nos encargos de projeto, fica mais dinheiro para os investimentos necessários, e são muito necessários, na nossa Escola Secundária”.

Leia Também  Centro Cultural promove Oficina de Dança Contemporânea

O autarca acrescentou que “estamos convencidos que, com melhores condições físicas para o desempenho dos seus profissionais, este patamar só poderá ser melhorado”, referindo-se aos bons resultados alcançados por esta escola nos exames nacionais.

Estas declarações surgiram à margem da visita da Secretária de Estado da Educação, Alexandra Leitão, à Escola Secundária do Cartaxo e à escola sede do Agrupamento Marcelino Mesquita. Um Agrupamento em que existe “muita motivação, Vê-se que é uma escola em que as pessoas gostam de estar, quer os professores quer os alunos, com muitos projetos, vê-se, também, nas paredes desta escola que, apesar de precisar de obras, tem as paredes tão bonitas com trabalhos dos alunos, e portanto, apesar de ter visto uma escola que precisa de intervenção e que a vai ter, levo este sentimento de que, de facto, as nossas escolas públicas são de excelência”.

Quanto às obras de requalificação da Secundária, que tem disponível mais de um milhão de euros de fundos comunitários, Alexandra Leitão garante que “espero que assim que a situação fique desbloqueada na CIMLT (Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo), acho que em 2018 as obras terão, seguramente, meios de começar”.

A visita da Secretária de Estado aconteceu a propósito das comemorações do 37º aniversário da Escola Secundária do Cartaxo.

Pode gostar também
Comentários
Loading...