“80 por cento do lay off é de mulheres”

Os eleitos do PS na Assembleia Municipal do Cartaxo apresentaram, na reunião do órgão do passado dia 28 de maio, que decorreu no Centro Cultural do Cartaxo, à porta fechada, uma declaração política sobre a pandemia que atravessamos.

Na declaração, começam por referir que, contrariamente a outros anos, o mês de março trouxe “um manto sombrio de incerteza que hoje cobre praticamente toda a humanidade”, com a pandemia a chegar também ao Cartaxo.

Em tempos de emergência sanitária, social, económica e de saúde pública, “seguiu-se o caminho apontado pelo governo e pela Assembleia da República. Entrámos em Estado de Emergência e assim ficámos, tal como o resto do País”.

Agradecendo aos autarcas de todos os quadrantes, funcionários do Município, voluntários, profissionais de saúde e da proteção civil, esta declaração política pretende “deixar uma palavra de gratidão a todos e a cada um dos munícipes, seja em que qualidade for. Mas pretende, também, deixar um alerta para o tempo que se segue, que não será de baixar os braços, será de continuar a cumprir, com mais ou menos sacrifício, mas com rigor, as regras que nos permitem dar cada passo e avançar”.

Apelando à retribuição, “fazendo compras, por exemplo, na nossa terra”, os eleitos do PS lembram que “continua a ser o tempo da solidariedade e da ajuda aos nossos conterrâneos que se viram e vêem a braços com situações de lay off, ou pior, de desemprego”.

Uma crise que trouxe, “além de outros problemas, também um problema de género. Têm sido as mulheres as mais afetadas pela pandemia, mas é delas o maior contributo para garantir a travessia em segurança. São mais as mulheres que estão na linha da frente, são mais as mulheres cuidadoras, são mais as mulheres que estão em teletrabalho responsáveis, também, pelos filhos e pela casa, são mais as mulheres que ficaram desempregadas e são mais as mulheres que estão em lay off. O número impressiona: 80 por cento do lay off é de mulheres e, ironia das ironias, é porque ganham menos”, reforçou a deputada La Salette Marques, em representação da bancada socialista.

Mais artigos
1 De 578

A declaração termina realçando que “não podemos deixar de estar alerta, não podemos deixar de ser rigorosos no cumprimento das regras, mas também não podemos perder a confiança. Mais do que esperança é preciso termos confiança em quem demonstrou estar à altura deste enorme desafio e acreditar que vamos ultrapassá-lo”.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.