90 anos do Monumento da Batalha de Ourique

Vila Chã de Ourique está a celebrar os 90 anos do monumento comemorativo da Batalha de Ourique, que se encontra na Praça Francisco Jacinto Nogueira e que assinala também os 883 anos da Batalha de Ourique.

Em tempos chamou-se Chãs de Ouro ou Casal do Ouro, a 27 de agosto de 1907 Casal do Ouro torna-se independente e é desanexada da freguesia do Cartaxo, assim o exigia o aumento populacional que ultrapassava os 2200 habitantes e a sua riqueza agrícola.

Em 1926 foi-lhe fixado o nome de Vila Chã de Ourique. A então aldeia é hoje vila e está situada no concelho do Cartaxo, a cerca de 12 quilómetros da capital de distrito, Santarém, tem uma área de cerca de 33 quilómetros quadrados e conta com mais de 2700 habitantes.

A 3 de Abril de 1932, bem no centro da Vila junto à Igreja Matriz, é inaugurado, pelos militares, um imponente monumento alusivo à Batalha de Ourique ficando assim consagrada esta localidade como mais uma hipótese de ali ter ocorrido a batalha em que D. Afonso Henriques vence a Batalha de Ourique e assume o título de primeiro rei de Portugal.

O Monumento destinado a comemorar a batalha ganha por D. Afonso Henriques, sobre as tropas muçulmanas de Esmar, governador de Santarém, com a sua vitória alada, ergue-se assim, em Vila Chã de Ourique, há 90 anos e para que tal acontece-se aqui, em terras ribatejanas, em muito contribuiu a tese do General Victoriano José César de que esta batalha se dera nos terrenos de Chãs de Ourique e da sua influência junto do regime da época e do presidente da República General Óscar Carmona, e, também, a amizade que ligava o primeiro-ministro João Franco ao abastado proprietário rural Francisco Jacinto Nogueira, topónimo da Praça onde está erigido o monumento.

Um documentário com a participação de Francisco Pereira, Vasco Casimiro e Pedro Gaurim.

Ler
1 De 12

Destaque para a banda sonora: Largo da Memória – Projecto Pouca Pena e, também, as imagens com drone de Diogo Marques.

Pode gostar também