A História do Skate: Como tudo começou?

Por Verónica Cotrim

Ninguém sabe ao certo de onde este “conceito” surgiu. Alguns dizem que veio dos patins partidos: amarravam as rodas dos patins a uma tábua de madeira, montavam-se nela e continuava a diversão. Mas muitos dizem que surgiu do surf

No início da década de 1960, os surfistas da cidade de Los Angeles, Califórnia, queriam levar as pranchas para as ruas, para se divertirem durante as marés baixas e as estações secas.

Inicialmente, esta nova “maneira de surfar” recebeu o nome de sidewalk surf – surf do passeio. Só em 1965 é que surgiram os primeiros campeonatos, mas o skate só ficou reconhecido uma década depois.

Curiosidades

Em 1965, surgiu a primeira skater, mulher, de que se tem conhecimento, Peggy Oki, a única mulher do grupo Z-boys, da equipa de skate Zephyr, no entanto, não se tornou profissional. Essa honra foi deixada para Andressa McGee, a primeira mulher skater a tornar-se profissional, também em 1965.

Em 1973, o norte-americano Frank Nasworthy inventou as rodinhas de uretano, que revolucionaram o desporto. Um skate passou a pesar cerca de 1.5kg.

Por volta de 1975, um grupo de rapazes revolucionou ainda mais o skate, realizando manobras de surf sobre ele. Esses rapazes eram os lendários Z-boys, da não menos lendária equipa Zephyr, da cidade de Venice, Califórnia.

Em 1979, Alan Gerald inventou o Flatground Ollie, manobra com a qual os skaters ultrapassam obstáculos mais altos e é a base de qualquer manobra.

A partir disso, o skate nunca mais foi o mesmo.

Tom “Wally” Inouye também foi uma figura importante na história do skate na década de 1970. É mais conhecido pela assinatura de manobras como wallrides e backside airs. Foi também um dos primeiros skaters de piscina.

Já na década de 1980, um dos revolucionários do skate, principalmente na modalidade street, foi Rodney Mullen. Rodney desenvolveu várias manobras de chão, das quais deriva a maior parte das manobras atualmente praticada. Rodney foi, por diversas vezes, vice-campeão, chegando a ser considerado o melhor e mais influente skater na sua modalidade.

Outro revolucionário, também na modalidade street, foi Tony Hawk. Hawk inovou a maneira como os skaters devem abordar o half-pipe, procurando sempre ultrapassar os limites de criatividade e dificuldade de execução das manobras.

Em 1983, Lincoln Ueda competiu em Münster, Alemanha, e conseguiu o 15º lugar. Ueda também teve excelentes participações na pista da Domino Skate Park Atibaia.

Na década de 1990, ocorreu a última revolução do skate, levada a cabo por Bob Burnquist, quando criou o switchtance vertical. Essa técnica baseia-se em praticar skate na base oposta à que se tem maior facilidade. Já era usada na modalidade street, mas Burnquist foi o primeiro a populariza-la na modalidade vertical.

Em 2016, foi anunciado pelo Comité Olímpico Internacional que o skate, a partir de 2020, no Japão, será um desporto olímpico.

Comentários
Loading...