Agrupamento D. Sancho I promove curso de formação para docentes

 

Realizaram-se as primeiras Jornadas da Educação do Agrupamento D. Sancho I, nos dias 7 e 8 de julho, onde dezenas de docentes reflectiram sobre a melhoria da qualidade das aprendizagens e a promoção do sucesso educativo.

jornadas educativasDurante dois dias, mais de oitenta docentes (educadoras de infância e professores do 1º, 2º e 3º ciclo e ensino secundário) dos agrupamentos de escolas de Azambuja, Cartaxo e Rio Maior debruçaram-se sobre as temáticas da “avaliação das aprendizagens e diferenciação pedagógica”, “supervisão e trabalho colaborativo” e “inclusão social” e “ambiente escolar positivo”.

Previsto no Projeto Educativo e enquadrado na legislação em vigor, este curso de formação acreditado pelo Conselho Científico de Formação Contínua de Professores foi concretizado pela secção de formação do agrupamento em parceria com o Centro de Formação da Associação de Escolas e Agrupamentos de Escolas Lezíria-Oeste, e constituiu uma primeira etapa de suporte ao Plano de Ação Estratégica do Agrupamento D. Sancho I para o biénio 2016-2018.

As jornadas estruturaram-se em sessões plenárias com oradores convidados e em oficinas onde os professores puderam realizar tarefas relacionadas com os temas abordados, a pensar no ano letivo 2016/2017 e na concretização do Plano de Ação Estratégica 2016-2018 para a melhoria da qualidade das aprendizagens e para a promoção do sucesso educativo dos alunos do agrupamento.

 

Dois dias de trabalho

Mais artigos
1 De 955

jornadas educativas2No dia 7, no período da manhã, os docentes tiveram oportunidade de refletir sobre a importância da avaliação formativa, integrante do processo de ensino e, por isso, fundamental para a melhoria das aprendizagens. O turno da tarde foi dedicado ao papel da supervisão pedagógica e do trabalho colaborativo dos professores na melhoria dos processos de ensino e de aprendizagem. O dia 8 foi dedicado aos temas do comportamento e dos climas de escola e de sala de aula favoráveis à melhoria das aprendizagens. Os trabalhos foram encerrados com a apresentação das conclusões pelos docentes da secção de formação, pela diretora do Centro de Formação de Escolas Lezíria – Oeste, Judite Frazão, pelo diretor do Agrupamento D. Sancho I, Luís Lourenço, e pelo presidente do Conselho Geral e presidente da Câmara Municipal, Pedro Magalhães Ribeiro.

A pensar no impacto da formação na vida das escolas, as oficinas proporcionaram momentos de reflexão ativa e de propostas de trabalho que constituem importantes contributos para o Plano de Ação Estratégica. Estes planos são a mais recente missão para a qual todos os agrupamentos de escolas foram convocados através da Resolução de Conselho de Ministros 23/2016. Com o lançamento do Programa Nacional de Promoção do Sucesso Educativo, o envolvimento das comunidades locais na procura de soluções para a melhoria da qualidade das aprendizagens e para a eficácia e eficiência das escolas públicas. O programa preconiza o envolvimento das comunidades educativas e a criação de dinâmicas locais no diagnóstico e na procura de respostas educativas ao nível da melhoria das práticas de sala de aula, ao nível da organização do trabalho dos docentes e ao nível da formação contínua dos professores em contexto de trabalho.

jornadas educativas1O balanço feito pelos participantes foi francamente positivo, havendo a expectativa do prosseguimento deste processo formativo no âmbito do trabalho dos professores com os seus alunos.

Detentores de uma profissão altamente escrutinada e de importância crucial no processo educativo dos seus alunos, os docentes concluíram sobre as vantagens da autonomia pedagógica, na gestão dos processos de ensino e de aprendizagem, e sobre as enormes vantagens do trabalho colaborativo em prol da melhoria da qualidade das aprendizagens, no âmbito do trabalho das estruturas de coordenação educativa e do reforço do trabalho das parcerias pedagógicas.


 

Pode gostar também

Comentários estão fechados.