Agrupamento Marcelino Mesquita comemora 13 anos de vida

 

O Agrupamento de Escolas Marcelino Mesquita do Cartaxo está a celebrar hoje, 13 de março, o seu 13º aniversário.

A festa começou logo pela manhã, com inúmeras atividades para os alunos dos diferentes estabelecimentos de ensino, que tiveram, assim, um dia sem aulas mas com atividades que foram desde o zumba, passando por atividades promovidas pelos Bombeiros Municipais do Cartaxo e pela Escola Segura da PSP, gincana das ciências, atividades desportivas, música, jogos matemáticos colóquio de filisofia, performance de artes, pedy paper, entre muitas outras.

A data foi assinalada com a visita do Secretário de Estado da Educação, João Costa, que visitou a EB 1 José Tagarro, a EB 2,3 Marcelino Mesquita e a Escola Secundária do Cartaxo.

A visita do governante foi aproveitada pelos responsáveis do Agrupamento para chamar a atenção de alguns problemas de urgente resolução, nomeadamente no que respeita à Escola Secundária.

No final da visita, o governante salientou que o Agrupamento “distingue-se, também, pelo trabalho que faz em termos de inclusão”, com uma área de “ensino especial muito motivada e muito dedicada. Portanto, temos aqui um exemplo para outras escolas”.

Mais artigos
1 De 506

No que respeita a necessidades, João Costa garante que “estamos conscientes, e bastante consciente. Houve, também, um conjunto de deputados do Partido Socialista que visitou a Escola há pouco tempo. Estamos muito conscientes das necessidades que a Escola tem. Por isso, entre Câmara e Ministério da Educação, estamos a estudar e a ver o que é que é possível fazer”

Recorde-se que a Escola Secundária do Cartaxo tem 37 anos, sem nunca ter sofrido qualquer intervenção, o que torna a situação urgente. A Escola chegou a estar contemplada na Parque Escolar, na terceira fase, tendo mesmo sido considerada prioritária. No entanto, a Parque Escolar foi extinta antes que qualquer intervenção tivesse sido levada a cabo.

Apesar de não ter qualquer capacidade de intervenção na Secundária, a Câmara Municipal tem estado, junto do Ministério da Educação, a exercer alguma pressão para que esta possa ser intervencionada. Pedro Ribeiro, presidente da autarquia, garante que “temos estado a trabalhar com o gabinete do senhor Ministro para que possa haver uma intervenção, que é urgente, na nossa Escola Secundária. E foi bom ter cá o senhor Secretário de Estado para, por um lado, ver as boas práticas educativas no nosso Município, nomeadamente no trabalho com os alunos com deficiência, mas, em simultâneo, aqui na escola, volto a afirmar, porque é a situação que mais nos preocupa, uma vez que a EB 2,3 de Pontével tem no orçamento verba, e agora preocupa-nos que também haja verba para uma intervenção, que é bastante avultada, na nossa Escola Secundária”.

Para já, o que existe, é uma maior sensibilidade do governo para a “urgência da intervenção nesta escola”, garante Pedro Ribeiro, que acrescenta que “as conversações têm corrido bem. Existe a perspetiva de poder haver apoio de fundos comunitários para esta escola. Depois, se estiver assegurado, há que assegurar os 15 por cento de comparticipação nacional, e aquilo que foi um compromisso da minha parte, para poder viabilizar a intervenção urgente nesta escola, é que esses 15 por cento pudessem ser divididos entre Câmara e governo”, apesar de as autarquias continuarem sem competências sobre as escolas secundárias.

As intervenções mais urgentes na Escola Secundária do Cartaxo prendem-se com reparação de estruturas, pinturas, manutenção e conservação do campo de jogos, entre outras, que deverão representar um investimento avultado, “mas temos a expetativa que dentro de semanas possa haver novidades”, rematou o presidente.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.