Alunos do Cartaxo recebem computadores

Depois de sinalizados os alunos impedidos de seguir as aulas em casa por falta de computador e internet, a câmara Municipal do Cartaxo informa que vai comprar os computadores e o serviço de internet necessários, para que “nenhum aluno fique privado do direito universal de acesso à educação”, referindo-se ao Estudo em Casa.

De acordo com a Câmara Municipal do Cartaxo, estão a ser adquiridos 295 computadores portáteis (70 800 euros), 138 routers 4G e internet com 75GB de tráfego mensal, para três meses (8.147,52 euros) e ainda pastas para acondicionamento dos equipamentos (1.257,44 euros), num investimento que ultrapassa os 80 mil euros, salvaguardando que os computadores serão cedidos às famílias, a título de empréstimo, pelo período que for entendido como necessário pelos agrupamentos de escolas.

A área de Educação e Juventude da Câmara Municipal do Cartaxo, em parceria com os agrupamentos de escolas do concelho, sinalizou os alunos do 1.º, 2.º, 3.º ciclos e ensino secundário, que não podem seguir as aulas em casa por não terem computador e internet. No seguimento deste trabalho, a Câmara Municipal informa que vai adquirir computadores para as crianças e jovens, a frequentar o ensino básico e o ensino secundário “de acordo com o levantamento feito, pelos agrupamentos de escolas”, junto das famílias não têm condições financeiras para adquirir estes esquipamentos.

“Esta é uma medida de apoio social para que ninguém fique de fora, para que nenhum aluno, por razões de carência económica, fique privado do direito universal de acesso à educação”, explica o presidente da Câmara Pedro Ribeiro, acrescentando que a autarquia deparou-se com “enormes dificuldades na aquisição dos equipamentos”, devido a “um aumento da procura em todo o país”.

A par deste trabalho, informa ainda o município, a área de Educação e Juventude criou um serviço de apoio às crianças e jovens, para minimizar a dificuldade de acesso a recursos pedagógicos a Câmara Municipal. O projeto Levar a escola até casa, em parceria com os agrupamentos escolares, tem apoiado os alunos que não dispõem de meios para comunicar com a escola e com a comunidade docente.

No âmbito deste projeto, a Câmara Municipal “disponibilizou uma viatura e os recursos humanos necessários para entrega ao domicílio de materiais pedagógicos e recolha dos trabalhos de casa”. O apoio está a ser prestado a 125 alunos – “todas as quartas-feiras, duas assistentes operacionais da área de Educação e Juventude, fazem a recolha e a distribuição, casa a casa, cumprindo as condições de segurança recomendadas pelas autoridades de saúde”.

Mais artigos
1 De 463

Apesar de todos os esforços, assegura Pedro Ribeiro no comunicado, a indicação dos fornecedores é que os computadores serão entregues dentro de duas ou três semanas, não havendo ainda a confirmação da data para entrega dos pacotes de internet.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.