Modalidades de BMX

Por Verónica Cotrim

O BMX, ou Bicycle Moto Cross, divide-se em duas modalidades principais, o BMX racing (corridas) e BMX Freestyle (manobras).


BMX racing
O BMX racing consiste em competições do desporto mais focado na parte da corrida, onde o participante tem que fazer o percurso no menor tempo possível. As provas são feitas em circuitos com rampas e curvas de alto nível de dificuldade.


BMX Freestyle
O estilo livre, ou freestyle, é subdividido em cinco modalidades diferentes: Dirt Jump, Vert, Street, Park e Flatland, sendo diferenciadas pelo local e a forma como são executadas as manobras.


Assim como o MTB (Mountain Bike – desporto realizado frequentemente em terrenos acidentados) cada modalidade do BMX requer pneus, peças e acessórios específicos para melhorar a performance.


Dirt Jump
A modalidade dirt jump é uma das mais bonitas de assistir e uma das mais difíceis de praticar. Numa tradução livre, o “salto na terra” é praticado em rampas de terra, com alturas e distâncias variadas. As rampas podem ser únicas, double (duplas) ou trails (sequência de rampas).


Vert
Vert ou Vertical é praticado em rampas com formato de “U”, chamadas half-pipe. Nesta modalidade, as manobras são realizadas nas bordas da rampa ou nos aéreos (voos para fora da rampa) e os atletas procuram executar manobras de alto grau de dificuldade nos dois lados da rampa. É uma modalidade muito bonita visualmente para os espectadores.


Street
É praticado nas ruas e os obstáculos a serem superados são tudo o que possa ser encontrado, como escadas, corrimãos, paredes, bancos, monumentos, etc. O importante é ter criatividade para combinar as manobras com os mais inusitados objetos e obstáculos.


Park
É praticado em percursos fechados (skateparks ou bikeparks), onde os obstáculos da “rua” são trazidos para as pistas fechadas.


Inicialmente, procuravam simular os obstáculos das ruas, mas atualmente já possui um design próprio, com rampas para aéreos e saltos, bancadas, muros e paredes, escadas e corrimãos. Os obstáculos são pensados de modo a auxiliar a conclusão da manobra.


Flatland
O Flatland é praticado em áreas planas e sem obstáculos, e as manobras são um desafio de equilíbrio, criatividade e agilidade, onde os atletas procuram executar várias combinações e variações seguidamente, sem interrupção do movimento entre uma manobra e outra.

Skate XXIVerónica Cotrim