Poluição volta a cobrir rio da Fonte de negro

Já não é a primeira vez que acontece, mas com as primeiras chuvas a sério, um manto negro voltou a cobrir o rio da Fonte, em Pontével. Esta situação verificou-se, novamente, na passada sexta-feira, dia com fortes chuvadas, em que “alguém aproveitou para abrir as portas, fazer descargas das pecuárias e contaminar o rio. Além de que cheira mal”, conta o presidente da Junta de Freguesia de Pontével, Jorge Pisca, ao Jornal de Cá.

Mas, tal como foi dito anteriormente, já não é a primeira vez que este crime ambiental se verifica. Até aqui, os responsáveis autárquicos têm apresentado queixa nas entidades competentes, “mas já não sei se vale a pena estarmos a perder tempo com isso”, confessa Jorge Pisca, uma vez que ainda não foram encontrados responsáveis por esta situação, já que ninguém foi apanhado em flagrante. “Mas era fácil saber quem fez isto, era só seguir o curso do rio e ver os registos”, diz.

Salientando que “isto é um atentado à saúde pública”, o rio da Fonte, nesta altura, “parece um autêntico pantanal. Agora, vamos ter de limpar. Vamos pedir ajuda à Câmara Municipal, para ver se nos pode emprestar a máquina, porque há aqui 30 ou 40 centímetros de porcaria”, lamenta o autarca.

Rio da Fonte