AMPV distinguiu associados no 10º aniversário

A gala distinguiu os Lucky Dukies pelos 30 anos de carreira

 

A AMPV (Associação de Municípios Portugueses do Vinho) realizou no domingo, 30 de abril, no Centro Cultural do Cartaxo, precisamente onde foi criada, a sua gala, que assinalou o 10º aniversário da Associação.

Na cerimónia, abrilhantada pelo Coimbra Gospel Choir, foram homenageados os 18 municípios fundadores: Cartaxo, Arruda dos Vinhos, Bombarral, Borba, Cadaval, Cantanhede, Gouveia, Lamego, Mealhada, Moura, Palmela, Peso da Régua, Ponte da Barca, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Santa Marta de Penaguião, Sousel e Vidigueira.

Presentemente, a AMPV conta com 76 municípios associados, e com entidades parceiras, representantes do turismo ou do setor do vinho, entre muitos outros.

A ocasião foi, também, aproveitada para homenagear os 11 elementos da direção da AMPV que estão prestes a terminar funções. Foram eles Gil Nabais (Águeda), João Moura (Cantanhede), Aníbal Reis Costa (Ferreira do Alentejo), Manuel Moreira (Marco de Canaveses), Nuno Gonçalves (Peso da Régua), António Vassalo Abreu (Ponte da Barca), Roberto Monteiro (Praia da Vitória), Manuel Narra (Vidigueira), Francisco Lopes (Lamego), Carlos Miguel (Torres Vedras) e José Luís Carneiro (Baião).

A AMPV homenageou, também, os ribatejanos Lucky Duckies, pelos seus 30 anos de carreira. Recorde-se que os Lucky Duckies abriram a animação musical na 29ª Festa do Vinho e do Chocolate, logo na sexta-feira num concerto oferecido à organização pela AMPV, no âmbito deste seu aniversário

Mais artigos
1 De 17

Nesta gala foram igualmente entregues os prémios aos primeiros lugares alcançados por vinhos de municípios associados da AMPV no concurso internacional La Selezione del Sindaco 2016 e entregues os protocolos de cooperação com as Cidades do Vinho. Esta distinção já passou por cidades como Palmela (que já foi, também, Cidade Europeia do Vinho), Beja, Viana do castelo, Lagoa, Vidigueira, Barcelos, Reguengos de Monsaraz e, em 2017, Madalena do Pico.

A propósito das Cidades do Vinho, José Arruda, administrador executivo da AMPV, salientou que “um dos projetos mais fortes da AMPV foi o das Cidades do Vinho. E houve logo, no primeiro ano, disponibilidade imediata”. Por isso, “a iniciativa vai continuar”, com o objetivo de dar a conhecer o melhor do País, garantiu.

A AMPV homenageou, também, os ribatejanos Lucky Duckies, pelos seus 30 anos de carreira. Recorde-se que os Lucky Duckies abriram a animação musical na 29ª Festa do Vinho e do Chocolate, logo na sexta-feira num concerto oferecido à organização pela AMPV, no âmbito deste seu aniversário.

Um dos momentos altos da noite foi a entrega dos Prémios Prestígio — Entidade e Personalidade do Ano 2016, que distinguiram Manuel Goulart Serpa, uma das principais personalidades responsáveis pela classificação da Paisagem da Cultura da Vinha e do Pico como Património Mundial da UNESCO, e a Minha Terra – Federação Portuguesa de Associações de Desenvolvimento Local, pelo intenso trabalho em prol do desenvolvimento dos espaços rurais.

Na ocasião, foram também relembrados todos os Prémios Prestígio atribuídos desde o 1º aniversário.

José Calisto, presidente da RECEVIN (Rede Europeia das Cidades do Vinho), referiu que é uma enorme honra ter sido escolhido para liderar “uma rede que engloba 600 cidades”, ao mesmo tempo que lembrou que o objetivo desta rede é honrar os território vinhateiros e defender os interesses dos produtores. “Há desafios que nós temos, obrigatoriamente, de inverter e fazer com que a vinha e o vinho não sejam, aos olhos dos outros, apenas um produto alcoólico”.

A terminar, referiu que “a nossa ambição é que desta rede se possa vir a falar brevemente em algo de muito concreto”.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.