As crianças e os jovens de hoje

Por Gina Florindo, Mestre de Reiki, Facilitadora de Cura Reconectiva/Reconexão, Numeróloga e Hipnoterapeuta

Os jovens de hoje têm mais informação que o império romano tinha na época em que dominava o mundo, mas nem sempre conseguem canalizar toda a informação da melhor forma, dando origem a muitos desequilíbrios emocionais e muitos desânimos.

Os jovens de hoje têm uma inteligência e um potencial indescritíveis, quando comparado há 50 anos atrás, precisa é de haver um método correto para despertar a sua inteligência e o seu potencial. Educadores, pais e professores, precisam de ajudar os jovens de hoje a sair deste “tédio” em que uma grande maioria está.
As crianças com síndrome de Down, por exemplo, trazem em si uma inteligência especial e uma sensibilidade notáveis. Enriquecê-la e desperta-la depende da carga de estimulo, da metodologia, da relação com a família e com os professores.

Os pais e educadores, têm neste momento uma grande responsabilidade na educação dos seus jovens e crianças, precisam de ajudar as suas crianças a organizarem toda a informação a que têm acesso. Eles não tem a capacidade de o fazer sozinhos.

Consegue imaginar a sua casa com toda a roupa por lavar, toda a louça por lavar, todos os móveis desarrumados, e estarem, sempre a dar-lhes mais louça, mais roupa, mais afazeres? Então imagine as crianças com tanta solicitação, na era da internet, das redes sociais, dos videojogos, da televisão por cabo, do cinema, dos jornais, etc, etc, imagina o seu cérebro com tanta informação? É impossível as crianças não serem agitadas. Os adultos, não sabem como lidar com eles. Precisam de recorrer a técnicas que ajudem a melhorar o armazenamento de toda a informação na sua memória. O desafio não é ter um grande armazém, uma grande memória, mas sim a maneira de organizar tudo dentro do seu cérebro. Mais importante é saber utilizar a informação, pensar antes de agir, refletir e analisar.

Os físicos e os engenheiros de hoje têm mais informação do que Einstein tinha, mas foram as técnicas emocionais e intelectuais que Einstein usou para organizar os dados que o levaram a criar grandes ideias. Todos os grandes pensadores da História tiveram mais do que um QI (quociente de inteligência) privilegiado, tiveram um QP (quociente de arte de pensar), bastante mais desenvolvido. QI consiste em registar informação, assimilá-la, reproduzi-la etc. QP vai muito mais além.

Pensar antes de agir, aprender a expor e não impor ideias, pôr-se no lugar do outro, resiliência ( capacidade de suportar as contrariedades), gerir emoções, gerir stresse, gerir pensamentos, generosidade(prazer de dar), tolerância e a capacidade de ser flexível, o trabalho em equipa (cooperação e não competição), arte da duvida, a arte da critica, raciocínio complexo( ver por vários ângulos as mesmas realidades), pensamento imaginário e a criatividade, POR FIM SONHOS E PROJETOS DE VIDA.

Mais artigos
1 De 13

Ajude o Seu jovem, a sua criança a trabalhar o seu QP.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.