Autárquicas 2017: Pedro Mesquita Lopes é candidato a Cartaxo e Vale da Pinta

Pedro Mesquita Lopes entende ser este o momento em que “não nos podemos mais conformar com o estado em que se encontram o Cartaxo e Vale da Pinta"

 

O advogado Pedro Mesquita Lopes é o candidato da Coligação Juntos Pela Mudança (PSD e Nós, Cidadãos) à presidência da Junta de Freguesia da União de Freguesias do Cartaxo e Vale da Pinta.

Em comunicado, a Coligação salienta que o candidato é independente e não tem atividade politica anterior. Segundo o mesmo comunicado, Pedro Mesquita Lopes entende ser este o momento em que “não nos podemos mais conformar com o estado em que se encontram o Cartaxo e Vale da Pinta e quase todos os lugares e núcleos habitacionais no território da União de Freguesias e, assim, temos o dever e o direito de contribuir com a nossa disponibilidade e empenho para uma efetiva mudança, que nos devolva o orgulho de aqui viver e de aqui criar os nossos filhos.”

O candidato lembra que “as juntas de freguesia têm atribuições e competências legais que, reforçadas pela legitimidade política própria dos seus órgãos, designadamente, do seu presidente, têm de ser postas ao serviço dos seus habitantes e usadas intransigentemente na defesa e representação de todos, a título individual, associativo ou nas suas atividades, inclusivamente perante os outros órgãos autárquicos”.

Mesquita Lopes defende que cabe às juntas de freguesia apoiar as instituições e associações, bem como cuidar e zelar os espaços públicos que sejam da sua competência legal. Por isso, assegura que a sua candidatura “quer e fará da Junta de Freguesia a primeira entidade na defesa e garantia dos direitos e interesses dos nossos fregueses e das nossas instituições e associações.”

Pedro Mesquita Lopes tem 47 anos, é casado e tem dois filhos. Foi presidente da Delegação da Ordem dos Advogados da Comarca do Cartaxo no triénio 2014/2016, é vice-presidente do Conselho de Disciplina da Associação de Futebol de Santarém, e é membro da Direção do Jardim de Infância do Cartaxo.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.