Banda d’Ká apresentou espetáculo de originais

 

Foi perante uma sala do Centro Cultural do Cartaxo bastante bem composta que a Banda d’Ká se apresentou ao público, num espetáculo só de originais, intitulado Reflexos.

A Banda d’Ká tem como fio condutor o Agrupamento de Escolas Marcelino Mesquita do Cartaxo e é constituída maioritariamente por professores deste Agrupamento, mas também por funcionários.

José Manuel Rodrigues, Carlos Martins, Paulo Jarego, João Mourinha e José Carlos Paulo são os elementos que integram esta banda, constituída por autodidatas, mas com uma forte ligação à música. Embora nunca tenham feito da música a sua atividade principal, esta é “uma aventura, uma viagem musical, um reunir de gostos musicais de cinco pessoas que gostam muito de música. Nunca fizeram, profissionalmente, da música a sua vida, mas todos temos este espírito melómano”, explica José Manuel Rodrigues.

“Isto nasceu há bons anos, ainda na Escola Preparatória, com a professora Tilita, que era de Educação Musical, e que formou um coro na Escola e depois convidou-me e ao professor José Carlos para acompanharmos à guitarra. Isto evoluiu para acompanharmos e fazermos as animações das festas da Escola e de algumas atividades. É uma aventura de amor, como amadores e amantes da música”, adianta José Manuel Rodrigues.

O espetáculo apresentou originais, da autoria de alguns elementos da banda, mas “gostávamos que isto subisse mais. E quando digo subir mais é em termos de qualidade, nós devemo-nos exigir maior qualidade, queremos ser tecnicamente melhores”, acrescenta.

Mais artigos
1 De 11

Apesar de ninguém ter formação específica em música, “estivemos ligados a projetos musicais, o Carlos Martins pertence aos Odisseia há anos, é o homem mais ligado à música, se calhar, eu tenho esta coisa de escrever alguns poemas e depois tentar musicá-los e o projeto teatral levou-me a que, muitas vezes, em muitas peças, eu criasse umas músicas e umas composições simples”, João Mourinha integrou uma banda na juventude e José Carlos Paulo e Paulo Jarego são completamente autodidatas, refere José Manuel Rodrigues.

Esta banda nasceu, tal como referido, no seio do Agrupamento de Escolas Marcelino Mesquita, onde faz grande sucesso. Aliás, um dos grandes objetivos é mesmo a envolvência com a comunidade escolar. Os alunos “gostam tanto que nós honrámos isso convidando alguns alunos e alunas nas diversas atividades que fizemos e nas diversas formas artísticas, desde a dança até ao canto (com as vencedoras do concurso A Escola tem Talento 2016, na dança, e Joana Possante e o 5º D, no canto)”, mas também a professora Fátima Brito.

Para já, a Banda d’Ká gostaria de gravar um CD, “mas eu acho que para fazermos um CD, nem que seja caseiro, é fundamental que estejamos todos num nível muito alto. Mas, para mim, mais que um CD, é nós continuarmos. Fundamental é nós não perdermos este espírito e esta vontade de tocar. Porque o que é mais giro é que nós temos, no mínimo, mais uma gaveta de canções guardadas”, conclui José Manuel Rodrigues.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.