Câmara do Cartaxo descontente com empreiteiro da requalificação da Mouzinho de Albuquerque

"A obra está atrasada e há mecanismos legais para a Câmara fazer valer os seus direitos", disse Pedro Ribeiro

A Câmara do Cartaxo não está satisfeita com a empresa responsável pela requalificação da Rua Mouzinho de Albuquerque.

A informação foi prestada na reunião de Câmara desta segunda-feira, 4 de setembro, pelo presidente do Município, Pedro Ribeiro, que referiu que “não estamos plenamente satisfeitos com o trabalho do empreiteiro. A obra está atrasada e há mecanismos legais para a Câmara fazer valer os seus direitos, que irá fazer valer, como é óbvio. Sempre que há um contrato público que tem um prazo e o prazo não é cumprido, e se não é cumprido por motivos alheios à Câmara Municipal, naturalmente que temos de fazer valer os nossos direitos”.

Segundo o autarca, “a obra ainda não está pronta, ainda não está entregue. A justificação do empreiteiro foi o encerramento da fábrica fornecedora de algum material, por ter dado férias em agosto, mas esta foi uma empreitada adjudicada há alguns meses e é o empreiteiro que tem de precaver isso, não é a Câmara Municipal que tem de estar preocupada se o empreiteiro tinha os materiais ou não”.

Assim, Pedro Ribeiro garante que a Câmara vai fazer valer os seus direitos, “até porque estamos a semanas de abrir o segundo concurso público em relação ao PEDU, que é a Rua de São Sebastião, cujo projeto já foi alvo de discussão com os moradores e comerciantes que ali estão instalados, e queremos que tudo corra bem, até para ditar regras para o que vier a seguir, onde a natureza da intervenção e dos materiais é similar”.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.