Cartaxeiro medalhado na Avisan com as melhores galinhas em exposição

Pelo segundo ano consecutivo que Nuno Bessa ganha prémios com as suas aves de capoeira, na Avisan. Este ano, na 7ª EXPOALCAC & 3º Concurso/ Exposição de Galinha de Santarém, o cartaxeiro ganhou quatro medalhas, entre as quais dois primeiros prémios

Nesta exposição, inserida na Avisan, em Santarém, e organizada pela Associação Lusa de Criadores de Aves de Capoeira (ALCAC), que decorreu no primeiro fim de semana de dezembro, Nuno Bessa arrecadou dois primeiros prémios, com uma galinha e um galo, e dois terceiros prémios também com uma galinha e um galo, todos eles de raça estrangeira (Brahma Perdiz e Conchichina Barrada). Segundo disse ao Jornal de Cá o cartaxeiro criador de aves de capoeira e de coelhos de raça não cria raças autóctones, “eu crio raças estrangeiras”. Isto por uma questão de gosto, mas porque também “não se conseguiu criar a história das raças autóctones, o que acontece com as raças estrangeiras”, um motivo de grande importância para quem se dedica à criação de animais “por gosto”.

Para Nuno Bessa esta atividade, que começou há seis anos, é um hobby. “Eu comecei nisto a brincar, há seis anos que crio coelhos de raça, foi como comecei. E depois dos coelhos comecei a ter ideia nas galinhas”, conta o criador que está na ALCAC há três anos e entra em exposições há dois. “No ano passado já ganhei um primeiro lugar com a galinha mais premiada da exposição, na Avisan”, onde se integra a feira anual em que todos os criadores da ALCAC apresentam os animais em exposição que são avaliados por júris internacionais, consoante o padrão de cada raça – de referir que a exposição/ concurso está dividido por raças portuguesas e raças estrangeiras, sendo atribuídos prémios aos melhores exemplares.

Com esta “brincadeira”, cujo objetivo inicial era criação para consumo, Nuno Bessa tem, neste momento, cerca de 12 raças de galinhas, que mantém desde que começou a criá-las e que mantêm separadas em capoeira, caso o seu objetivo seja a reprodução, “todos os outros estão à solta”, conta. “Mas é uma brincadeira”, sublinha, até porque “o fim lucrativo é zero, não há grandes interesses financeiros, é mesmo por gosto. É um gozo a criação e só quem cria é que sabe o gozo que isto dá”, diz Nuno Bessa, acrescentando que “os prémios só fazem bem ao ego, em termos monetários não me trazem nada”. Ainda assim, o facto de ter animais premiados faz com que os contactos de outros criadores aumentem, pois traz uma maior credibilidade à sua criação. “O objetivo desta exposições é valorizar os animais, depois de ter as conchichinas premiadas já tenho n contactos para vender ovos para o ano”.

“Eu começo desde a incubação até ter um animal adulto”, diz Nuno Bessa, adiantando que neste processo “perdem-se muitos animais”. “Para ter aqueles animais premiados quantos é que não perdi. São raças puras, logo são animais atritos a doenças e mais complicados de criar”, explica.

Nuno Bessa, que tem uma uma página no facebook – Animais da Quinta, onde coloca imagens dos animais e do início das incubações”, afirma: “gosto disto e quero continuar. O bom das exposições é nós chegarmos e sermos classificados e termos alguma contrapartida, não monetária, mas que de qualquer maneira é o reconhecimento de um ano de trabalho e sabermos que temos animais premiados”.

“Gosto disto porque a minha vivência foi muito com os meus avós que sempre criaram animais”, diz o criador, que garante que estes animais não dão muito trabalho, apesar de ter mais de cem galinhas. “Todos os dias às sete da manhã estou lá durante uma hora e o sábado estou lá o dia todo”, garantindo assim as necessidades dos animais que se baseiam na alimentação e nos cuidados de higiene e vacinação, um trabalho que desenvolve ao longo de todo o ano para depois os levar às exposições, que em Portugal acontecem na Avisan e nas Caldas da Rainha, onde fica a atual sede da ALCAC. “Em Portugal ainda se está a brincar a isto, Espanha tem 50 a 60 exposições anuais”, lamenta, adiantando que em finais de janeiro de 2018 estará novamente com os seus animais em exposição na Caldas Animalia – II Exposição de Aves de Capoeira, Ornamentais e Animais de Companhia.

Comentários estão fechados.