Cartaxo contraria crescimento das exportações na região

 

A Nersant – Associação Empresarial da Região de Santarém analisou o crescimento das exportações entre 2014 e 2015, tendo concluído que o distrito de Santarém registou um crescimento nas exportações de bens na ordem dos 5,92 por cento em 2015, quando comparado com o ano de 2014. Pelo contrário, o Cartaxo, entre outros concelhos do distrito, decresceu.

Em 2015 as exportações da região totalizaram 1,413 milhões de euros, enquanto que em 2014, as mesmas totalizaram 1,334 milhões de euros.

Quando se analisa as NUTS III, o Médio do Tejo obteve um desempenho muito melhor (+8,67%) que a Lezíria do Tejo (+ 2,65%). No Médio Tejo, Abrantes (+20,93%), Constância (+9,44%), Ferreira do Zêzere (+ 9,34%) e Tomar (+9,15%), destacaram-se claramente no aumento das exportações de bens. Já na Lezíria do Tejo, a liderança foi da Chamusca (29,15%), seguindo-se Rio Maior (15,42%), Benavente (6,19%) e Santarém (6,15%).

Em termos absolutos, de acordo com a análise da Nersant, os concelhos que mais cresceram foram Abrantes (42,16 milhões), Rio Maior (15,221 milhões), Constância (13,47 milhões), Benavente (12,212 milhões), Santarém (9,034 milhões) e Torres Novas (7,36 milhões). Em sentido contrário, os concelhos com maior decrescimento absoluto foram Coruche (- 10,408 milhões), Salvaterra de Magos (- 5,728 milhões), Cartaxo (- 4,266 milhões), Vila Nova da Barquinha (- 1,491 milhões), Ourém (- 0,985 milhões) e Entroncamento (- 0,908 milhões).

Pode gostar também

Comentários estão fechados.