Cartaxo de luto pela morte de Rogério Coito

Rogério Coito faleceu aos 84 anos, esta sexta-feira 5 de março. O presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, Pedro Ribeiro, decretou dois dias de luto municipal pela morte do conhecido historiador.

As cerimónias fúnebres serão entre a Igreja Paroquial do Cartaxo e a Ereira, este sábado dia 6 de março, pelas 12h30.

Rogério Mendes Coito é natural da freguesia de Ereira onde nasceu em 27 Janeiro 1937.

Foi colaborador da Imprensa Regional, usando por vezes o pseudónimo literário de Luís do Montejunto. Correspondente dos jornais Notícias do Cartaxo, do Cartaxo, Diário Popular, de Lisboa e Correio do Ribatejo, de Santarém. Foi, também, colaborador convidado da Revista DADA durante vários anos.

Foi distinguido, em 1992, com o prémio Imprensa Regional, pela Sociedade Histórica da Independência de Portugal.

Co-autor do livro: Ereira, uma aldeia no concelho do Cartaxo, editado em 1983, pela Assembleia Distrital de Santarém. Autor do opúsculo: A Decisão – um episódio na vida de Nuno Álvares Pereira, ocorrido em Ereira, perto de Pontével, editado pela Junta de Freguesia de Pontével, em 1994. Autor das obras: Cartaxo – Memórias do Século XX, editado em 1999; Elvira Maria de Vilhena – Condessa de Pontével (1627-1718), 2000; Pintor José Tagarro (1902-1931), 2002; O Cartaxo nas Memórias Paroquiais de 1758, 2008. Referenciado no Dicionário Cronológico de Autores Portugueses (Vol. VI), organizado pelo Instituto Português do Livro e das Bibliotecas, Edição das publicações Europa-América.

Ler
1 De 2

Licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa.

Integrou a Associação de Animação Cultural do Cartaxo – Pulsar, de que foi presidente, coordenando a iniciativa “Viagens à Volta da Nossa Terra”.

Foi membro da Assembleia Municipal do Cartaxo, (1996 – 2009). Foi membro da Comissão Municipal de Toponímia (2007).

Em 1999, integrou a Comissão Local das Comemorações do 2º centenário do nascimento de Almeida Garrett, sendo um dos colaboradores do opúsculo Garrett e o Cartaxo, editado pela Câmara Municipal do Cartaxo. Colaborou na edição especial da Revista do Grupo Columbófilo do Cartaxo (2003).

Em 2006, fez parte da Comissão das Comemorações dos 150 anos do nascimento do escritor Marcelino Mesquita, sendo um dos colaboradores do livro com o mesmo título, onde cinco autores do concelho escrevem sobre o dramaturgo.

Em 10 de Dezembro, de 2009, no Dia do Município, foi distinguido com a Medalha de Mérito Municipal.

Editado pela Junta de Freguesia de Ereira, foi apresentado no dia 12 de Setembro de 2010, na Ereira, uma 2ª edição, revista e aumentada, do livro “Ereira – uma aldeia no concelho do Cartaxo”, sendo a revisão e os aumentos de sua autoria.

Em 2011, no Dia da Freguesia de Ereira, foi distinguido com a Placa de Mérito pela Junta de Freguesia de Ereira.

Integrado numa sessão evocativa dos 700 anos do Foral do Cartaxo, apresentou em 3 de Março de 2012, o livro de sua autoria Cartaxo – No cruzar dos tempos.

Em 2016, participou na coleção Cartaxo 200 anos do Concelho, onde foi autor de um dos volumes – República e Maçonaria – da coleção (com coordenação de Miguel Montez Leal), uma iniciativa do Jornal de Cá.

Foi, ainda, membro do Fórum Ribatejo e membro do Centro de Investigação Prof. Dr. Joaquim Veríssimo Serrão, de Santarém.


O Jornal de Cá endereça sentidas condolências à família enlutada

Pode gostar também