Cartaxo deu as boas-vindas à comunidade educativa

A sessão contou com a homenagem aos docentes que completaram 25 anos de serviço no concelho do Cartaxo

2.150

Realizou-se esta terça-feira, 5 de setembro, a habitual receção à comunidade educativa que no ano letivo 2017/2018 vai estar no concelho do Cartaxo.

A sessão decorreu no Auditório Municipal da Quinta das Pratas. Na ocasião, Gentil Duarte, presidente da Assembleia Municipal do Cartaxo e professor no Agrupamento de Escolas Marcelino Mesquita, desejou que este seja um ótimo ano “para todos, para os alunos, para os encarregados de educação, para os docentes, que tudo corra bem, e que, naturalmente, tudo o que são os objetivos pessoais e coletivos de todos nós possam ser atingidos”.

A sessão continuou, com a apresentação da alfii!, uma empresa que se dedica ao desenvolvimento de jogos lúdico-didáticos inteiramente em português, e com a apresentação dos programas da NERSANT vocacionados para os diversos níveis de ensino.

Estar hoje aqui é um momento de encanto, de confraternização, de análise do momento, de projeção do futuro. As escolas devem ser espaços de pluralidade e de respeito pelas diferenças.

Jorge Tavares

O diretor do Agrupamento de Escolas Marcelino Mesquita do Cartaxo, Jorge Tavares, realçou que “ao iniciarmos um novo ano letivo, mantemos os desígnios de sempre: ter educação para todos”. O diretor adiantou que “estar hoje aqui é um momento de encanto, de confraternização, de análise do momento, de projeção do futuro. As escolas devem ser espaços de pluralidade e de respeito pelas diferenças”. Jorge Tavares lembrou, ainda, os bons resultados alcançados pelo Agrupamento nos exames do ensino secundário no anterior ano letivo, o que “foi o corolário lógico, sentimos nós, de um trabalho que diariamente é realizado por todo o Agrupamento. Foi motivo de orgulho, mas também de responsabilidade. Os resultados são importantes porque o são, mas a nossa maior causa é que o Agrupamento seja um espaço de crítica, de realização pessoal e profissional para todos, sentindo que dessa janela se veja o futuro”.

Luís Bruno Lourenço, diretor do Agrupamento de Escolas D. Sancho I de Pontével, revelou que “chegámos a um momento em que estamos, pelo menos, no nosso Agrupamento, a fazer algumas alterações na forma como vamos fazer a avaliação dos nossos alunos”, já que “ninguém gosta de ter insucesso escolar” e o objetivo “é chegarmos tão perto dos cem por cento quanto possível. Nós já estamos numa franja acima dos 90 por cento, mas é difícil galgar, pelas formas mais tradicionais e algumas que já utilizamos há muito tempo, eliminar essas franjas de retenção”. Assim, prosseguiu, “chegámos à conclusão que o que tem de mudar a seguir é a sala de aula, é a forma como nós estamos. Muitos de nós ainda não estamos preparados para deixar de ter uma atitude de ator-protagonista e de controlo na sala de aula e deixar os alunos tomarem mais conta da sala de aula e dar-lhes mais autonomia. Mas é o próximo passo do nosso desafio”.

Agradecer aos professores do Agrupamento Marcelino Mesquita que receberam os nossos alunos de há três anos, que terminaram agora o 12º ano, e que permitiram e colaboraram de forma a que eles pudessem brilhar e ser do grupo de melhores alunos da Escola Secundária do Cartaxo.

Luís Bruno Lourenço

A terminar, Luís Bruno Lourenço não quis deixar de “agradecer aos professores do Agrupamento Marcelino Mesquita que receberam os nossos alunos de há três anos, que terminaram agora o 12º ano, e que permitiram e colaboraram de forma a que eles pudessem brilhar e ser do grupo de melhores alunos da Escola Secundária do Cartaxo”.

Seguiu-se a homenagem aos docentes que completaram 25 anos de serviço no concelho do Cartaxo, uma vez que este ano não existiram assistentes operacionais a completar estes anos de serviço.

Os homenageados, que receberam medalhas e diplomas, foram os docentes Isabel Costa Branco, Maria de Lurdes Rei, Ludovina Santo, Helena Sottomayor, Maria Graziela Cunha, Maria de São José, Maria Antonieta Rocha e Augusto Parreira.

Quase a terminar a cerimónia, foi assinado o Protocolo de Cooperação para o Desenvolvimento das Atividades de Animação e Apoio à Família da Educação Pré-Escolar no Concelho do Cartaxo. O protocolo é promovido pela Câmara Municipal do Cartaxo, a Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas D. Sancho I, e os Agrupamentos Marcelino Mesquita e D. Sancho I.

A encerrar a sessão, Pedro Ribeiro, presidente da Câmara do Cartaxo, salientou a importância do papel do professor na construção “de uma sociedade mais justa, mais solidária, cumprir aquilo que é a nobre missão da escola pública, que é uma sociedade onde a igualdade de oportunidades possa ser corrigida através da vossa ação”.

O autarca agradeceu, igualmente, aos pais e encarregados de educação, “pela forma como têm sido parceiros, porque querem fazer parte da solução e têm sido solução”.

A tarde terminou com um convívio nos jardins da Quinta das Pratas.

 

Pode gostar também