Cartaxo deu as boas-vindas à comunidade escolar

 

A Câmara do Cartaxo promoveu esta quinta-feira, 8 de setembro, a tradicional receção à comunidade escolar, no Auditório Municipal da Quinta das Pratas.

 

[acx_slideshow name=”Rececao profs 16″]

 

A cerimónia começou com a intervenção de Augusto Parreira, representante da Assembleia Municipal do Cartaxo, que salientou a importância da relação de “confiança e entreajuda entre os diversos atores da comunidade educativa”. Augusto Parreira considerou, ainda, necessário “transformar as escolas num projeto comum de melhoria das aprendizagens”.

Luís Lourenço, presidente do Agrupamento de D. Sancho I, de Pontével, destacou os resultados obtidos pelo Agrupamento nos últimos anos. Começando por desejar que as palavras colaboração e proatividade se mantenham ao longo do ano letivo, este responsável admitiu que “em 213, herdámos uma escola com alguns problemas”. a título de exemplo, lembrou que a taxa de sucesso de Português no 4º ano era de 25,97 por cento. Os resultados vêm melhorando consideravelmente. Assim, no ano letivo 2014/15 (último ano em que se realizaram exames neste ano de escolaridade), a taxa de sucesso subiu para os 76 por cento. Panorama semelhante registou a Matemática, que passou de 33,76 por cento para 54,79 por cento (dados relativos aos anos letivos de 2012/13 e 2014/15).

No 6º ano de escolaridade, as taxas situavam-se em 47,9 por cento a Português e 20 por cento  a Matemática. Em 2014/15, esses números passaram para 67,2 por cento e 30 por cento, respetivamente.

Mais artigos
1 De 18

Já no 9º ano, as taxas de sucesso passaram de 39,58 por cento para 83 por cento, a Português, e de 37,5 por cento para 54 por cento, na Matemática.

Luís Lourenço terminou, assegurando que “estamos disponíveis para trabalhar com todos”.

O diretor do Agrupamento Marcelino Mesquita do Cartaxo, Jorge Tavares, aproveitou a ocasião para informar que o contrato de autonomia da EB Marcelino Mesquita foi prorrogado e que já chegou o despacho que vai permitir a substituição das placas de amianto na cozinha e no ginásio da Escola Secundária do Cartaxo.

Esta receção à comunidade escolar contou, também, com a apresentação do projeto do Centro Escolar de Pontével. O projeto compreende a construção de Jardim de Infância e escola de 1º Ciclo, que vão ficar localizadas junto à EB 2,3, na ala norte.

Os novos equipamentos contarão com três salas de Jardim de Infância e oito de 1º Ciclo, com dois recreios, refeitório e duas salas polivalentes. Este projeto tem um custo de 1,35 milhões de euros e o concurso público deverá ser lançado em outubro.

Ainda antes da entrega das medalhas e diplomas de mérito municipal aos funcionários com 25 anos de trabalho no concelho do Cartaxo, o presidente do Município, Pedro Ribeiro, usou da palavra, primeiro, para salientar a importância do reconhecimento público “a todos os que servem na escola e a escola pública”, e aproveitando para acusar o Poder Central de, nos últimos anos, se ter demitido das suas obrigações para com a Escola Pública, ao privilegiar as escolas com contratos de associação, o que ajuda a explicar, segundo o autarca, “o estado em que se encontram muitos edifícios e o próprio ensino”. Até porque, “é injusto comparar uma escola que escolhe os seus alunos com uma escola pública, que acolhe todos”, para combater desigualdades.

O autarca salientou, também, a importância de cada um assumir sempre as suas responsabilidades, “e aqui temos sempre caminho para fazer”.

Alertando para o facto de estarmos perante uma geração diferente, Pedro Ribeiro considerou que devemos estar  atentos aos novos fenómenos, “que não estou convicto que estejamos a tratar bem”. Por isso, é necessário que a escola se adapte às novas circunstâncias.

Em três anos de mandato, a Câmara Municipal já investiu 430 mil euros nas escolas, disse Pedro Ribeiro, que reiterou o compromisso de “deixar uma terra, para as gerações vindouras, bem melhor do que aquela que a gente recebeu”.

A cerimónia terminou com a atribuição de diplomas e medalhas de mérito municipal aos funcionários que completaram 25 anos de serviço.

Foram homenageados Dulce Devesa, Maria Alzira Nascimento, Maria João Amorim, Teresa Vaz, Adélia Ferreira, Maria de Fátima Mendes, Maria do Rosário Batista e José Carlos Paulo.


 

Pode gostar também

Comentários estão fechados.