Cartaxo reconheceu méritos no Dia do Município

"São estes grandes seres humanos que a memória tem de registar e perpetuar junto das gerações vindouras. Hoje, simbolizamos em António José Portela e em Manuel Luís Salgueiro a homenagem que este nosso mundo, esta nossa comunidade, presta às mulheres e aos homens que, como eles, sempre semearam uma cultura de abertura ao outro sem quaisquer reservas", disse o presidente do Município, Pedro Ribeiro

O Cartaxo vestiu-se de gala, esta segunda-feira, dia em que se assinalaram os 203 anos de elevação do Cartaxo a concelho e se homenagearam, com a atribuição da Medalha de Mérito Municipal, alguns dos seus melhores.

O Centro Cultural do Cartaxo não encheu para esta celebração, que contou, ainda, com a apresentação dos Reis das Vindimas do Concelho do Cartaxo, Joana Almeida e Bruno Vieira, e com as atuações musicais de Joana Almeida e da Tertúlia do Avec.

Mas a cerimónia propriamente dita começou com o discurso do presidente da Assembleia Municipal do Cartaxo, Augusto Parreira, que salientou que o Cartaxo é “um concelho do qual todos nos devemos orgulhar, independentemente da nossa origem. A nossa maior responsabilidade é valorizar o concelho onde nascemos, em que vivemos, que nos acolhe e que escolhemos para viver. É, também, nossa responsabilidade, de forma individual ou coletiva, darmos o nosso contributo para o seu engrandecimento, quer por atos quer com ideias. Tudo ganha mais valor quando é valorizado e participado”.

Os distinguidos com Medalhas e Diplomas de Mérito Municipal foram o Clube de Natação do Cartaxo, Manuel Luís Salgueiro e António José Portela.

Sérgio do Espírito Santo, presidente da direção do Clube de Natação do Cartaxo, agradeceu a distinção, que disse ser de “todos os atletas e treinadores aqui presentes e de todos os atletas que passaram pelo clube e dirigentes”.

Manuel Luís Salgueiro foi o segundo homenageado da noite. No seu discurso de agradecimento, destacou ter sido “agraciado num dia que é uma honra e um motivo de orgulho, que é o da elevação do Cartaxo a concelho”, destacando  “o apoio e colaboração de muitos homens e mulheres que, ao longo de décadas, com uma interação muito forte com a comunidade, sempre fui muito acarinhado e, com respeito mútuo, fui conseguindo concretizar os meus sonhos e os meus objetivos em tantas e tantas áreas”. Por isso, “esta medalha não é só minha, também é de todos vós, que me ajudaram a que eu fosse reconhecido”.

Mais artigos
1 De 609

António José Portela disse que “tenho muitas medalhas, mas deste tipo não tenho, com este mérito todo. Não sei se mereço, mas quero dizer que isto não é só meu”, agradecendo aos músicos que o têm acompanhado ao longo dos anos.

Cartaxo reconhece méritos no Dia do Município

Manuel Luís Salgueiro, António José Portela e Clube de Natação do Cartaxo agraciados com medalhas de Mérito Municipal no Dia do Município. A cerimónia realizou-se esta segunda-feira, 10 de dezembro, no Centro Cultural do Cartaxo

Publicado por Jornal de Cá em Terça-feira, 11 de dezembro de 2018

 

Antes do encerramento destas comemorações, que esteve a cargo da Tertúlia do Avec,  Pedro Ribeiro, presidente do Município, subiu ao palco para, mais uma vez, salientar as razões para estas três distinções. O autarca quis prestar uma “sentida homenagem ao Clube de natação do Cartaxo, que este ano celebrou 25 anos com muitos títulos individuais e coletivos, em provas regionais, nacionais e internacionais. 25 anos de excelente conduta ética e desportiva, que faz do Clube de Natação do Cartaxo um grande embaixador do bom nome da nossa terra”. Uma sentida homenagem, igualmente, a António José Portela, “um cartaxeiro com 70 anos que desde muito cedo se apaixonou pela música e partilhou essa paixão com a nossa comunidade”. Finalmente, Manuel Luís Salgueiro. “Falar de Manuel Luís Salgueiro, que celebrou há poucos meses 80 anos de vida, é falar de uma vida de paixão, que traduz a sua vida de paixão ao serviço dos outros, uma vida dedicada ao serviço dos outros como dirigente associativo, como autarca, mas também como alguém que nunca aprendeu a dizer que não aos outros”, destacou Pedro Ribeiro.

Para terminar, Pedro Ribeiro disse que “são estes grandes seres humanos que a memória tem de registar e perpetuar junto das gerações vindouras. Hoje, dia em que o mundo assinala o Dia Internacional dos Direitos Humanos, simbolizamos em António José Portela  e em Manuel Luís Salgueiro a homenagem que este nosso mundo, esta nossa comunidade, presta às mulheres e aos homens que, como eles, sempre semearam uma cultura de abertura ao outro sem quaisquer reservas”.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.