Cemitério de Vale da Pinta continua aberto

Em todo o concelho do Cartaxo os cemitérios encontram-se encerrados por precaução e como medida de combate à pandemia provocada pela Covid-19, a exceção é o cemitério de Vale da Pinta que nunca esteve encerrado, por decisão do executivo da União de Freguesias do Cartaxo e Vale da Pinta.

Questionado sobre esta decisão, Délio Pereira, presidente da União de Freguesias do Cartaxo e Vale da Pinta, disse ao Jornal de Cá, que tendo a aldeia de Vale da Pinta, apenas cerca de 600 habitantes e como “estamos no terreno todos os dias, sabemos que as pessoas estão a cumprir bem as regras de distanciamento social nos espaços públicos e sabemos que as pessoas estão sensibilizadas para esta realidade, por isso, achámos que não seria necessário o encerramento do cemitério”.

Segundo o autarca, a decisão de não encerrar o cemitério prende-se com o disposto no artigo 17º, do decreto de lei nº 2-A/2020, de 20 de março, o diploma refere que as celebrações religiosas estão proibidas e no caso dos funerais, “está condicionada à adoção de medidas organizacionais que garantam a inexistência de aglomerados de pessoas e o controlo das distâncias de segurança, designadamente a fixação de um limite máximo de presenças, a determinar pela autarquia local que exerça os poderes de gestão do respetivo cemitério”.

Délio Pereira, diz que “a lei permite a cada autarquia decidir em conformidade, por isso, cabe às autarquias avaliar a situação e analisar os interesses das suas populações. Sabemos que o cemitério tem uma frequência de cinco a seis pessoas por dia, pelo que achámos não ser necessário encerrar, e porque esta é uma época especial em que as pessoas gostam de visitar os seus entes queridos”.

O presidente da União de Freguesias do Cartaxo e Vale da Pinta, garante que, durante o período da Páscoa, a restrição do acesso simultâneo de 20 pessoas, no espaço total do cemitério, fora a realização de funerais (condicionados a um máximo de dez pessoas) está a ser cumprida, com a vigilância diária de um dos membros do executivo da Junta, em rotatividade, bem como as recomendações da DGS.

Esta decisão do executivo da União de Freguesias do Cartaxo e Vale da Pinta, gerou alguma animosidade entre alguns presidentes de Junta de outras Freguesias do concelho, uma vez que, segundo o que o Jornal de Cá apurou, estaria implícito um entendimento entre todos pelo encerramento dos cemitérios. Délio Pereira nega a existência deste entendimento.

Ler
1 De 202

No caso do cemitério do Cartaxo que é gerido pela Câmara Municipal do Cartaxo, o presidente da Câmara, Pedro Ribeiro, optou pelo encerramento e tomou a iniciativa de numa ação simbólica depor flores nos cemitérios do concelho, incluindo o de Vale da Pinta, com a colaboração das Juntas de Freguesia.

Délio Pereira, confirmou ao Jornal de Cá que, esta manhã, foram colocadas flores nos cemitérios do Cartaxo e de Vale da Pinta com a colaboração dos funcionários da União de Freguesias.

Pode gostar também