Centros de Inovação e Dinamização Empresarial

Opinião de João Pedro Barroca

No âmbito da criação de uma estratégia para o desenvolvimento económico do nosso concelho seria uma mais valia a inclusão de um centro de inovação e dinamização empresarial para fomentar novas iniciativas empresariais.

De acordo com o estudo Everis Startup Map é possível verificar que 87% das Câmaras Municipais do país estão a apoiar diretamente uma ou mais incubadoras no seu concelho. As incubadoras existentes nos 30 municípios que estiveram envolvidos neste estudo, possuem cerca de 939 startups incubadas, sendo que, em média, uma startup fica 2,8 anos numa incubadora.

Os benefícios das políticas municipais de desenvolvimento económico deverão estar relacionadas com a dinamização da atividade económica e captação de investimento, a fixação da população ativa com retenção de talento e de recursos qualificados, assim como a redução do desemprego e o aumento da qualidade de vida. Também não é menos importante destacar a valorização de produtos locais e requalificação das zonas históricas para a criação de um centro de inovação e incubação de novos projetos empresariais que, obrigatoriamente deverá ser uma prioridade a enquadrar no próximo Quadro Comunitário.

Centro de Inovação
Este tipo de espaço contempla a oferta de postos de trabalho totalmente equipados e um leque de serviços complementares que são fundamentais ao desenvolvimento de qualquer projeto empresarial e contribuem para acelerar o seu crescimento, através do acesso a uma rede de mentores, formação e consultoria à medida, acesso a soluções de financiamento e apoio à comercialização dos produtos e serviços.

Incubação e Aceleração de Startups
Os programas de aceleração têm como principal objetivo, acelerar o desenvolvimento e o crescimento das startups, ajudando-as a sair do early stage com base em consultoria especializada que deve ser capaz de promover o seu acesso ao mercado, através da proximidade com o ecossistema de empreendedorismo e inovação que prolifera pelo país.

Mais artigos
1 De 298

Estes programas também permitem a captação de financiamento que, poderão assentar em vias menos tradicionais como por exemplo o acesso a business angels, fundos de investimento de capital semente e venture capital.

Conceção e Desenvolvimento
Aproveitando os incentivos financeiros que existem no âmbito do Quadro Comunitário atual e com perspetiva de continuidade, hoje em dia é possível dinamizar um espaço desta natureza com recurso a programas como os Vales de Incubação, StartUP Visa e TechVisa. De forma geral consistem em programas de financiamento comunitário que têm como principal objetivo atrair investimento, talento e capacidade de inovação para o nosso país. Neste âmbito é importante referir a importância da criação de parcerias estratégicas com Associações Empresariais e o impacto positivo que as mesmas poderão ter na implementação e desenvolvimento de um Centro de Inovação e Incubação.

Impacto na Economia Local
O impacto deste tipo de investimento será muito positivo, pois permite fomentar a empregabilidade e fixar a população jovem, promovendo a dinâmica empresarial e o empreendedorismo no concelho bem como a captação de receita fiscal.

*Artigo publicado na edição de fevereiro do Jornal de Cá.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.