Comissão morta é composta por forças vivas

Opinião de Pedro Mendonça

Sempre que alguém de fora vem ao Cartaxo e telefona a pedir indicações sobre como chegar de um ponto ao outro da nossa terra, fico com a sensação que, depois de minutos a explicar como deve fazer de forma complicada um percurso simples, o pensamento de quem me ouve é que no Cartaxo o trânsito foi feito por doidos.

A realidade é que após anos e anos em que o sentido do trânsito e a sinalética na cidade pura e simplesmente era decidida de uma forma absolutista não se sabe bem por quem, o atual Presidente da Câmara Municipal constituiu uma Comissão com a pretensão de encontrar as melhores soluções para o trânsito e a segurança rodoviária do concelho. Composto pelas forças vivas nesta matéria, a última reunião aconteceu, fazendo fé no site da Câmara, em março de 2014. Sim, há mais de um ano que estas forças vivas compõem uma comissão que pelos vistos já nasceu morta.

Mas esta não é daquelas pequenas questões a que todos os partidos deram vital importância em campanha? Então não era a resolução destes pequenos problemas que poderiam dar uma nova vida ao Cartaxo? Não conhecesse eu as pessoas e diria que devem ter ações nas gasolineiras e o verdadeiro interesse é fazer-nos andar às voltas no Cartaxo a gastar combustível. Acreditando que o interesse não é obrigar os cidadãos a gastar julgo que tem sido a inércia a causadora deste trânsito de doidos.

Proponho então que se ressuscite a comissão morta composta pelas forças vivas, se recolha o máximo de propostas e reclamações, mas que se protocole com uma universidade para dar a volta à situação, já é tempo de avançar para soluções com cabeça, tronco e membros que sejam duráveis, úteis e com lógica.

Entretanto já se passou tempo suficiente de Pedro Ribeiro, enquanto presidente, para neste caso, culparmos Paulo Caldas ou Paulo Varanda, chegou a hora de Fazer Bem ao trânsito e às nossas carteiras. Pagamos a taxa máxima de IRS e de IMI, não é abuso pedir trânsito com sentido, ou será pedir acima das vossas possibilidades?

Pode gostar também

Comentários estão fechados.