Comunistas debatem Saúde no concelho

O deputado António Filipe, do PCP, esteve de visita ao concelho do Cartaxo esta segunda-feira, para se inteirar dos problemas da saúde no concelho

O deputado António Filipe, do PCP, esteve de visita ao concelho do Cartaxo esta segunda-feira, para se inteirar dos problemas da saúde no concelho.

Esta visita surgiu no âmbito das iniciativas que a comissão concelhia do PCP do Cartaxo tem vindo a levar a cabo, e passou pela Unidade de Saúde Familiar de Pontével, Centro de Saúde do Cartaxo e Extensão de Saúde de Valada, terminando com uma audição pública da população no Centro de Convívio do Cartaxo.

A saúde “tem sido uma preocupação permanente pelas razões que são sobejamente conhecidas, a dificuldade que existe neste concelho, onde temos, na Unidade de Saúde Familiar do Cartaxo, cerca de cinco mil pessoas sem médico de família, vivemos num concelho onde o que dantes funcionava 24 horas por dia, que era o Centro de Saúde do Cartaxo, passou a funcionar das 8h às 17h, e às vezes até às 19h e na altura de maior aflição lá funciona até mais tarde. Temos uma Unidade de Saúde Familiar em Pontével que foi feita para aglutinar todas as outras freguesias à volta, que foi uma coisa que nós sempre combatemos porque entendemos que as localidades deviam continuar a ter as suas delegações de saúde, que era fundamental porque somos um concelho envelhecido e onde há necessidade de os cuidados à população estarem mais próximos”, começou José Barreto, coordenador concelhio do PCP.

Este responsável destacou a participação da população de Valada nesta iniciativa, “que foi ao encontro das nossas preocupações: a saúde cada vez está mais longe das pessoas e em Valada, onde o Município e a Freguesia investiram dinheiro nas obras para beneficiação da extensão de saúde, que está pronta. Tem havido algumas peripécias na tentativa de não abrir, a última era que precisavam de umas tomadas que já estão postas. O ACES e o Ministério da Saúde, em última análise, têm-se furtado, até agora, à abertura daquilo. Quando eles disseram que aquilo precisava de obras, à semelhança do que aconteceu em Vale da Pedra, o fito já era fechar aquilo”.

A população de Valada, garante José Barreto, “deu-nos a ideia que está disponível para ir mais além”, e a Junta de Freguesia local “está disponível para dar passos em frente”.

Mais artigos
1 De 531

Por isso, José Barreto considera que “aquilo que nós tínhamos constatado no tempo do governo PSD/CDS mantém-se inalterado, senão ainda pior”.

António Filipe garantiu que estas preocupações “vão ser traduzidas em iniciativas na Assembleia da República e não vamos desistir das reuniões que pedimos” aos responsáveis do ACES e das unidades de saúde.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.