Concelho do Cartaxo em alerta vermelho

O serviço municipal de Proteção Civil da Câmara Municipal do Cartaxo informa que, em função da previsão das condições meteorológicas para os próximos dias – das 00h desta sexta-feira (17 de julho) até às 23h59 de dia 18 de julho –, o concelho está em estado de alerta vermelho, por condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios rurais.

Em comunicado, o serviço municipal de Proteção Civil alerta para o tempo quente e seco que se fará sentir nas próximas 48 horas, salientando, segundo informações do Instituto Português do Mar e da Atmosfera:

  • Humidade relativa do ar entre 15 e 30% durante a tarde, em geral sem recuperação noturna (noites secas) nas três noites, apenas com entrada de humidade noturna na madrugada de sábado para domingo no litoral centro e sul.
  • Vento do quadrante Leste durante a noite e início da manhã, por vezes forte (até 40 km/h) nas terras altas. Vento moderado (até 25 km/h) do quadrante oeste durante a tarde, sendo na faixa costeira ocidental hoje e amanhã e em todo o território no sábado.
  • Temperatura máxima em geral acima de 35ºC. Acima de 40ºC na bacia do Tejo e no Alentejo, com valores até 43ºC. Noites quentes, acima de 20ºC na generalidade do território, com temperatura mínima acima de 25ºC em algumas regiões.
  • Possível situação de comportamento errático dos incêndios.
  • Possível ocorrência de trovoada (que pode ser seca) no interior da região norte, no sábado.
  • Risco de incêndio Máximo nas regiões do Norte, do Centro, Vale do Tejo, Alto Alentejo e Algarve, sendo Muito Elevado no Baixo Alentejo e numa estreita faixa costeira no Norte e Centro e Elevado no restante território do continente.

Como medidas de autoproteção, medidas de autoproteção, o serviço municipal de Proteção Civil do Cartaxo, recomenda especial atenção ás recomendações da Direção-Geral da Saúde (DGS), para adoção dos seguintes comportamentos:

  • Procurar ambientes frescos e arejados ou climatizados;
  • Aumentar a ingestão de água ou de sumos de fruta natural sem açúcar e evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Evitar a exposição direta ao sol, principalmente entre as 11 e as 17 horas. Utilizar protetor solar com fator igual ou superior a 30 e renovar a sua aplicação de duas em duas horas e após os banhos na praia ou piscina;
  • Usar roupa solta, opaca e que cubra a maior parte do corpo, chapéu de abas largas e óculos de sol com proteção ultravioleta;
  • Evitar atividades desportivas e de lazer no exterior;
  • Escolher as horas de menor calor para viajar de carro e não permanecer dentro de viaturas estacionadas e expostas ao sol;
  • Dar atenção especial a grupos mais vulneráveis ao calor, tais como, crianças, idosos, doentes crónicos, grávidas, pessoas com mobilidade reduzida, trabalhadores com atividade no exterior, praticantes de atividade física e pessoas isoladas;
  • Seguir as recomendações do médico assistente ou da Saúde 24 (808 24 24 24) – no caso de doentes crónicos ou sujeitos a terapêuticas e/ou dietas específicas;
  • Assegurar que as crianças consomem frequentemente água ou sumos de fruta natural e que permanecem em ambiente fresco e arejado. As crianças com menos de 6 meses não devem estar sujeitas a exposição solar, direta ou indireta;
  • Contactar e acompanhar os idosos e outras pessoas que vivam isoladas. Assegurar a sua correta hidratação e permanência em ambiente fresco e arejado;
  • Ter cuidados especiais, no caso das grávidas: moderar a atividade física, evitar a exposição direta ou indireta ao sol e garantir ingestão frequente de líquidos.

O serviço municipal de Proteção Civil recorda que, durante o período crítico, de 1 de julho a 30 setembro é proibido:

Mais artigos
1 De 514
  • Fazer Queimadas Extensivas sem autorização.
  • Fazer Queima de Amontoados sem autorização.
  • Utilizar fogareiros e grelhadores em todo o espaço rural salvo se, usados fora das zonas críticas e nos locais devidamente autorizados, para o efeito.
  • Fumar ou fazer qualquer tipo de lume nos espaços florestais.
  • Lançar balões de mecha acesa e foguetes. O uso de fogo-de-artifício só é permitido com autorização da câmara municipal.
  • Fumigar ou desinfestar apiários exceto se os fumigadores tiverem dispositivos de retenção de faúlhas.
  • Usar motorroçadoras (exceto se possuírem fio de nylon), corta-matos e destroçadores nos dias de Risco Máximo. Evite o uso de grades de discos.

É obrigatório usar dispositivos de retenção de faíscas e de tapa-chamas nos tubos de escape e chaminés das máquinas de combustão interna e externa nos veículos de transporte pesados e 1 ou 2 extintores de 6 Kg, consoante o peso máximo seja inferior ou superior a 10 toneladas.

O serviço municipal de Proteção Civil recomenda ainda, adequação dos comportamentos e atitudes face à situação de perigo de incêndio rural, nomeadamente com a adoção das necessárias medidas de prevenção e precaução, observando a legislação em vigor, e tomando especial atenção à evolução do perigo de incêndio neste período.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.