Coronavírus: Cartaxo arrisca-se a dar passo atrás no desconfinamento

O concelho do Cartaxo mantém-se na mesma fase de desconfinamento, em vigor desde 14 de junho, mas já está entre os concelhos em alerta no país, por registar, pela primeira vez, uma taxa de incidência superior aos limites definidos.

Há cerca de duas semanas que o concelho do Cartaxo vem registando mais de duas dezenas de casos ativos à covid-19 (27 casos ativos esta quinta-feira), levando à subida da taxa de incidência da doença, que já ultrapassa os 120 casos de infeção por 100 mil habitantes (é atualmente de 126).

O concelho do Cartaxo, como a generalidade do país continua abrangido pelas medidas de desconfinamento que entraram em vigor a 14 de junho. Mas, segundo a atualização do desconfinamento divulgada ontem, 1 de julho, o nosso concelho encontra-se no grupo de concelhos em alerta, por registar pela primeira vez uma taxa de incidência superior aos limites definidos.

Caso o Cartaxo volte a apresentar, na próxima avaliação, uma taxa de incidência superior a 120 casos por cem mil habitantes nos últimos 14 dias pode dar um passo atrás no desconfinamento, voltando a sofrer restrições, como o recolher obrigatório às 23h e horários de restauração e comércio mais reduzidos, entre outras medidas, que já se aplicam, por exemplo, ao concelho de Santarém, já considerado um concelho de risco elevado.

Pode gostar também