Coronavírus: Dois mil testes para lares da Lezíria do Tejo

Face à excecionalidade da situação de emergência de saúde pública que se tem vivido e à proliferação de casos registados de contágio com COVID -19, em especial junto da população mais vulnerável, a Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo (CIMLT), que o Município do Cartaxo integra com mais dez municípios, estabeleceu uma parceria com a Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa e contratou a esta entidade dois mil testes PCR, pelo valor de 142 mil euros (o contrato vai ser assinado na próxima sexta-feira, dia 24 de abril), os quais visam reforçar o número de testes a realizar pelo setor da Saúde em todos os lares da Lezíria do Tejo.

Entretanto, o Agrupamento de Centros de Saúde da Lezíria do Tejo já iniciou os testes às forças de segurança e bombeiros e o Hospital Distrital de Santarém aos profissionais de saúde. Assim, está garantido que estes grupos bastante expostos à COVID-19 vão ser todos testados.

Para além dos 400 mil euros já investidos, os municípios da Lezíria do Tejo vão aumentar o investimento no combate ao COVID 19. A CIMLT está a fazer um levantamento dos equipamentos sociais da região (Lares, Centros de Dia, Centros de Atividades Ocupacionais, Unidades de Cuidados Continuados, Serviços de Apoio Domiciliário), pois entende que “é de vital importância poder dotar todas as entidades (IPSS e equiparadas) de meios e equipamentos necessários ao combate da propagação da doença, designadamente dotar os utentes e funcionários de EPI, luvas, máscaras, gel”.

Sobre a utilização generalizada das máscaras comunitárias ou sociais por parte da população, os Municípios da Lezíria do Tejo garantem que vão acionar os apoios através da ação social aos munícipes que tenham dificuldades financeiras nas suas aquisições.

A CIMLT é constituída pelos municípios de Almeirim, Alpiarça, Azambuja, Benavente, Cartaxo, Chamusca, Coruche, Golegã, Rio Maior, Salvaterra de Magos, Santarém.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.