Edição de Janeiro

Começamos um novo ano com a certeza de que 2021 será difícil para muitos, depois da pandemia que se instalou no mundo no ano passado e que, para além das questões sanitárias, nos trouxe graves problemas económicos e sociais, cujos resultados deixam ainda muitas dúvidas e receios para um futuro a curto, médio e longo prazo.

Tal como a doença e a morte, causadas pela doença Covid-19, trazem sofrimento e sequelas para o futuro, também a crise económica e as restrições sociais impostas, ao longo do ano que passou, provocam dor e desânimo, não se sabendo ainda quais as suas reais consequências. Uma coisa é certa, até a vacina conseguir debelar a pandemia, o que ainda vai demorar alguns meses, muitas famílias vão entrar em rotura financeira e até em desequilíbrio emocional.

E se bem que a vacina vem trazer alguma esperança, depois de já iniciado o plano de vacinação, os números elevados de infeção nestes primeiros dias do ano prometem a continuidade das restrições e, quem sabe, de restrições ainda mais severas do que as que ultimamente têm sido implementadas.

No dia em que fechamos esta primeira edição do ano, é aprovado mais um estado de emergência, desta vez por apenas uma semana, para que possa haver nova avaliação dos casos de infeção, depois do período de festas do Natal e final de ano. No Cartaxo, estamos numa situação mais calma, depois de um mês de novembro que colocou o concelho em elevado risco de contágio.

Atualmente, com cerca de meia centena de casos positivos ativos, o nosso concelho encontra-se em risco moderado de infeção, dando alguma folga aos comerciantes e até à população que se sentirá menos amarrada. Cabe, agora, a cada um de nós ter a consciência de que está nas nossas mãos a responsabilidade de manter um equilíbrio de vida saudável, dentro das possibilidades de cada um, no meio de tamanha crise. A nós cabe-nos desejar, aos nossos leitores e amigos, um feliz ano de 2021, com muita saúde e solidariedade!


Edição de Janeiro já nas bancas do concelho do Cartaxo. Saiba aqui como receber o Jornal de Cá

Pode gostar também