Electrão reciclou mais embalagens, mais pilhas e mais equipamentos eléctricos usados 

Em 2021 o Electrão ultrapassou, largamente, os valores de recolha e reciclagem alcançados em 2020.  Assegurou a recolha e reciclagem de mais de 17 mil toneladas de equipamentos elétricos usados, de 703 toneladas de pilhas e baterias em fim de vida e de mais de 54 mil toneladas de embalagens usadas.

Estes são os três grandes indicadores da atividade do Electrão, que constam do relatório executivo de 2021, que já está disponível online e que congrega, de forma simples e transparente, a informação relativa à atividade da associação. O relatório executivo de 2021, tal como o de 2020, que também pode ser consultado na mesma página, apresenta a informação sobre os resultados alcançados recorrendo a infografias, imagens e vídeos.

17 mil toneladas de equipamentos eléctricos reciclados
O Electrão, a maior entidade gestora de equipamentos elétricos em fim de vida, com uma quota de mercado de 61%, garantiu a recolha e reciclagem de 17.083 toneladas de equipamentos elétricos usados em 2021, mais 2% do que em 2020, ano em que foram recolhidas 16.702 toneladas. 

De destacar a quantidade de equipamentos elétricos usados recolhidos na rede própria, que representa 95% do total e que atingiu, em 2021, as 15.887 toneladas, mais 9% do que em 2020. A rede de recolha própria do Electrão foi fulcral para alavancar a reciclagem deste tipo de equipamentos.

Em média, cada português entregou ao Electrão 1,7 kg de equipamentos elétricos para reciclagem em 2021. Mais de 10 mil toneladas de grandes equipamentos elétricos usados foram recolhidos e enviados para reciclagem, o equivalente, em peso, a mais de 255 mil máquinas de lavar roupa.

O Electrão recolheu e reciclou também 6.488 toneladas de pequenos equipamentos. Este volume representa o equivalente a dois milhões e meio de secadores de cabelo.

Ler
1 De 6

O Electrão também recolheu e reciclou 380 toneladas de lâmpadas, o que se traduz, aproximadamente, em quase dois milhões de lâmpadas.

Recolha de pilhas e baterias usadas duplicou

A quantidade de pilhas e baterias em fim de vida recolhidas e enviadas para reciclagem pelo Electrão mais do que duplicou. Em 2020 foram recolhidas 346 toneladas de pilhas e baterias usadas e em 2021 atingiram-se as 703 toneladas, um aumento de 103%

Este crescimento prende-se com a expansão da rede de recolha e com o alargamento da quota de mercado do Electrão, que é de 16% para as pilhas portáteis e de 12% para as baterias industriais. Desde 2020 que o Electrão está a gerir um sistema de recolha e reciclagem de pilhas e baterias de elevada capilaridade, que permitiu agora apresentar este incremento exponencial.  

Com o volume total de pilhas e baterias recolhidas foi evitado um total de 114 toneladas de CO2 equivalente, emissões que só poderiam ser compensadas por 5.700 árvores.

Recolha de embalagens aumentou 9%
Em 2021 o Electrão também cresceu no fluxo das embalagens, assegurando o envio para reciclagem de 54 mil toneladas, mais 9% do que as 50 mil toneladas recolhidas em 2020. O Electrão tem uma quota de 11% enquanto entidade gestora de embalagens, que são diretamente recolhidas nos ecopontos pelos Sistemas de Gestão de Resíduos Urbanos (SGRU).

As quantidades recicladas equivalem, em média, a 5,27 quilos por habitante. No total representam o equivalente a 213 milhões de caixas de cereais de papel cartão; 547 milhões de garrafas de água de plástico; 25 milhões de latas de feijão em alumínio; 198 milhões de embalagens de 1 litrode leite e 33 milhões de garrafas de vinho de vidro.

Número de locais de recolha cresceu 23%
O número de locais de recolha de equipamentos elétricos, pilhas e baterias cresceu 23% em 2021. Existem atualmente 7.389 locais onde é possível depositar este tipo de equipamentos usados. É possível saber quais são esses locais consultando o site Ondereciclar.pt, uma plataforma que foi relançada em 2021 pelo Electrão.

Gastos com recolha e reciclagem representam 79%
Os gastos com recolha e reciclagem representaram em 2021, globalmente, 79% do total dos custos associados aos três fluxos geridos pelo Electrão. As despesas com recursos humanos correspondem a 5% dos gastos totais.

No relatório executivo é possível consultar, fluxo a fluxo, o peso das despesas relativas a cada uma das componentes, desde a área operacional, que assegura a recolha e reciclagem, até aos recursos humanos passando pela gestão, estrutura e suporte.

Da mesma forma é possível verificar a fatia alocada às ações de sensibilização e comunicação e os valores associados a projetos de investigação e desenvolvimento, de acordo com o que está previsto nas licenças atribuídas ao Electrão.

1.053 auditorias realizadas em 2021
Ao longo de 2021 o Electrão realizou, no total, 1.053 auditorias e verificações técnicas a locais de recolha, operadores de tratamento, centros de receção, recicladores, SGRU e produtores, no âmbito da gestão de embalagens, pilhas e equipamentos elétricos, tal como, de resto, preveem as licenças.

“O Electrão orgulha-se de estar na linha da frente da inovação com o intuito de entregar cada vez melhores resultados e assegurar o cumprimento da sua missão contribuindo para a proteção do ambiente e da saúde humana”, sublinha o diretor geral do Electrão, na mensagem deixada no relatório executivo.  

Ao mesmo tempo, sublinha Pedro Nazareth, o Electrão quer garantir aos consumidores e às empresas que continuarão “a pagar um custo de reciclagem com qualidade ambiental, competitivo e justo”.


Sobre o Electrão:

O Electrão – Associação de Gestão de Resíduos é a entidade responsável por três dos principais sistemas de recolha e reciclagem de resíduos: embalagens, pilhas e equipamentos elétricos usados. Gere uma rede de recolha de equipamentos elétricos e pilhas usadas com mais de 7000 locais de recolha dispersos por todo o território nacional e é também responsável pela reciclagem de embalagens em todo o país. A sua principal missão é assegurar a reciclagem dos resíduos recolhidos, contribuindo para a minimização do impacto ambiental e para um reaproveitamento dos materiais que os constituem promovendo a economia circular.  Desenvolve diversas campanhas de comunicação e sensibilização com o objetivo de promover uma maior consciencialização ambiental e uma mudança de comportamentos, de que se destacam o Quartel Electrão, a Escola Electrão, o TransforMAR e o Faz Pelo Planeta by Electrão.

Pode gostar também