Eleitos na Ereira e Lapa tomaram posse

A Assembleia é constituída por 4 eleitos do PS, 3 do Juntos Pela Mudança e 2 da CDU

A sala de reuniões do edifício-sede da Junta de Freguesia da União de Freguesias Ereira e Lapa, na Lapa, foi pequena para acolher todos quantos quiseram assistir à tomada de posse dos eleitos na freguesia nas autárquicas de 1 de outubro, na noite desta quinta-feira, 19 de outubro.

Recorde-se que esta foi uma das freguesias mais disputadas do concelho (juntamente com Pontével), tendo-se registado uma maioria relativa. O ato eleitoral foi ganho pelo PS com 42,93 por cento e quatro eleitos; o Juntos Pela Mudança (JPM) obteve 25,98 por cento e tem três eleitos; e a CDU 24,24 por cento, tendo recuperado um eleito e passado a ter dois representantes na Assembleia de Freguesia.

Assim, tomaram posse João Nunes (PS), Maria de Lurdes Bento (JPM), Rodrigo Rodrigues (CDU), Célia Pereira (PS), Ana Paula Pratas (PS), Sandra Clemente (JPM), Políbio Paulo (CDU), Sebastião Barbosa (PS) e Ricardo Aniceto (JPM).

A eleição do executivo foi feita por lista, por voto secreto. Apenas o PS apresentou uma lista concorrente, constituída por João Nunes (presidente), Célia Pereira e Ana Paula Pratas, vogais. A lista foi aprovada com sete votos a favor, um voto branco e um voto contra.

Com a saída das duas vogais para o executivo, entraram para a Assembleia Sophie Gomes e Ana Isabel Viana.

Também a Mesa da Assembleia foi eleita em lista e votada por voto secreto. A lista, apresentada pelo PS, é constituída por Rodrigo Rodrigues (presidente, CDU), Sophie Gomes (1ª secretária, PS) e Ana Isabel Viana (2ª secretária, PS). A lista foi eleita por maioria, com sete votos a favor, um contra e um em branco.

Mais artigos
1 De 8

Eleito o presidente da Mesa, o presidente da Junta abandonou as funções que tinha desempenhado até aí, deixando de ser elemento da Assembleia, e foi substituído no órgão por Nuno Franco.

O presidente da Mesa, Rodrigo Rodrigues, disse que “é com muito gosto que assumo novamente estas funções. Farei tudo, como fiz ao longo dos últimos três anos, para dignificar esta Assembleia”.

Ainda antes de dar por encerrados os trabalhos, o presidente da Assembleia deu a palavra a João Nunes, presidente da Junta, que salientou que “foi uma honra e um prazer ter todos vós aqui, nesta sala, a apoiarem os elementos das diferentes forças políticas. Uma promessa que fica é que o meu executivo irá estar disponível para todos, porque todos em conjunto é que podemos achar o bem e o mal das duas terras, para podermos, todos, fazer o bem”.

A terminar, Rodrigo Rodrigues agradeceu a presença do público. “É com muito gosto que vimos esta sala cheia, hoje parece pequena. Espero que na próxima Assembleia também pareça, porque é sinal que a população está interessada e quer participar ativamente”.

 

Pode gostar também

Comentários estão fechados.