Eleitos no Cartaxo aprovam contas

 

Os eleitos na Câmara do Cartaxo aprovaram esta segunda-feira, com quatro abstenções de Movimento Pelo Cartaxo e do PSD, a demonstração e cumprimento do plano de saneamento financeiro do segundo semestre de 2015, as demonstrações financeiras e o relatório de gestão de 2015, a aplicação do resultado líquido do exercício e o acompanhamento do PAEL.

camara_municipal_cartaxo

Fernando Amorim, vice-presidente da autarquia e responsável pelas Finanças, referiu que o processo de saneamento financeiro só terminará com a aprovação da proposta de FAM (Fundo de Apoio Municipal) e que o Município não está a cumprir o seu plano de saneamento.

No que respeita ao PAEL (Programa de Apoio à Economia Local), o autarca revelou que, nesta altura, o Município vai efetuar a sua revisão, de forma a aproximá-lo da proposta de FAM, destacando que a autarquia só recebeu 17 milhões de euros deste plano, e não os 45 milhões inicialmente apontados, o que causou desvios, por não ter sido feito o reequilíbrio financeiro.

No que respeita ao relatório de gestão, destaque para a redução dos pagamentos em atraso, das contas a pagar a fornecedores e do prazo médio de pagamento, para o melhor resultado líquido desde 2011, para o decréscimo do passivo total, para o aumento das taxas de execução, quer da despesa quer da receita e para o aumento do passivo exigível, por via da contratualização do ATU (Apoio Transitório Urgente), da contabilização dos resultados líquidos da RUMO 2020 e da segunda prestação do PAEL.

Mais artigos
1 De 949

Esta situação levou Pedro Ribeiro, presidente da autarquia, a referir que “não devemos desvalorizar um conjunto de indicadores que nos dizem que o doente está em risco, mas está bem melhor que há dois anos”.

Notícia em desenvolvimento na edição impressa.


 

Pode gostar também

Comentários estão fechados.