Escola de Atletismo do Cartaxo soma mais dois títulos nacionais

Simão Alexandre no salto em comprimento e Margarida Patrício nos 100 metros barreiras sagraram-se campeões nacionais, no escalão júnior, no passado fim-de-semana, em Vagos.

Simão Alexandre defendia o título que alcançou no ano anterior, tornando-se assim bicampeão nacional salto em comprimento, ao saltar 7,29 metros no 5º e penúltimo ensaio, ultrapassando o atleta que liderava a prova com 7,28 metros. Recorde-se que o atleta do Cartaxo havia, umas semanas antes, conquistado o título nacional absoluto, na mesma disciplina. O Simão contabiliza assim a sua 7ª medalha de ouro nacional, que junta a mais sete de prata e uma de bronze.

Margarida Patrício, depois do 4º melhor tempo nas eliminatórias, foi numa das finais mais empolgantes de toda a prova – decidida nos metros finais – que a atleta do Cartaxo superou toda a concorrência, percorrendo os 100 metros barreiras em 14,51 segundos, novo recorde pessoal, que retira 20 centésimos ao seu anterior recorde, sendo também a melhor marca nacional do ano, no escalão júnior. Este ano, na época de inverno, já a atleta havia conquistado o título de vice-campeã nacional, então nos 60 metros barreiras. A Margarida contabiliza assim a sua 4ª medalha de ouro nacional, que junta a mais quatro de prata e uma de bronze.

A contribuir para mais esta página dourada do atletismo Cartaxense estiveram mais três atletas a representar o clube da terra.

Teresa Abade participou no salto em comprimento, registando a sua melhor marca do ano, 5,44 metros, valendo-lhe a 4ª posição, marca também alcançada pela atleta classificada na 3ª posição, o critério de desempate retirou à atleta a possibilidade de ser mais uma medalhada. A atleta participou ainda no triplo-salto, registando a marca de 10,88 metros, que lhe valeu a 11ª posição. A Teresa regista no seu currículo duas medalhas de prata nacionais.

Luiz Silva, apenas na semana anterior, havia conseguido mínimos para participar neste campeonato, na disciplina de salto em comprimento, mas não se intimidou com isso, a marca de 6,68 metros, que conseguiu no 1º ensaio, garantiu-lhe passar à final no sexto lugar, classificação com que finalizou a prova. O Luiz participou ainda no triplo-salto, conseguiu chegar à final no 8º e último lugar de acesso, o melhor estava para vir no 6º e último ensaio: 13,82 metros foi a marca que o colocou no honroso 5º lugar nacional e que acrescentou 41 centímetros ao seu recorde pessoal.   

Ler
1 De 199

Filipa Afonso é uma atleta com muitas presenças em campeonatos nacionais. Habitualmente as suas marcas colocam-na nos lugares de finalista, bem perto dos lugares de pódio. Não foi a estes campeonatos nas melhores condições físicas, mas a atleta lançadora registou as marcas de 9,16 metros no lançamento do peso e 28,87 metros no lançamento do dardo, em ambas as provas classificou-se na 13ª posição. A Filipa regista no seu currículo, uma medalha de bronze nacional.

Esta foi a última prova nacional do ano e a Escola de Atletismo do Cartaxo completa assim o seu 10º ano de atividade, entre muitos títulos individuais e coletivos de nível distrital, há a salientar a conquista de 56 medalhas individuais, em provas nacionais, 19 de ouro, 23 de prata e 14 de bronze, quatro atletas sagraram-se campeões nacionais, com as cores do clube – Sofia Duarte, Patrícia Silva, Margarida Patrício e Simão Alexandre.

Coletivamente, o ponto alto registou-se nos primeiros meses de 2020, quando o clube alcançou o 3º lugar nacional, entre 158 clubes participantes, no triatlo técnico jovem nacional, prova de inverno, disputada em pavilhão que contempla três provas por atleta, salto, lançamento e velocidade, prova destinada aos atletas infantis, iniciados e juvenis. Mais tarde, quatro dos nossos atletas, Margarida Patrício, Teresa Abade, Luiz Silva e Simão Alexandre, faziam parte da seleção distrital, composta por seis atletas, que conquistaram pela primeira vez o título nacional interassociações, para a Associação de Atletismo de Santarém.   

Pode gostar também