Felicidade à volta dos tachos

Madalena Dias é uma ribatejana de gema; nasceu em Santarém – por um triz não nasceu a meio do caminho – mas é de Azambuja, mais concretamente de Casais de Britos, onde viveu a primeira metade da sua vida, passando a outra metade no Cartaxo. “Sou tanto de um lado como do outro”, afirma a chefe de cozinha, orgulhosa das suas origens e vivências. E apesar de se ter mudado há cerca de meio ano para Alverca, onde atualmente dá formação, Madalena mantém uma relação próxima com os concelhos de Azambuja e do Cartaxo, por questões profissionais, mas também afetivas.

Todos os fins de semana, vem até cá trazer comida de conforto, com produtos e sabores da região, que entrega num tacho pronto para levar à mesa dos clientes. A acompanhar, um vinho regional, um saquinho de papel com pão ou peixe frito, por exemplo, e uma surpresa para animar o convívio à mesa, durante a refeição. “Este projeto existe muito pelos clientes do Cartaxo e Azambuja, são os mais assíduos. E nem que eu faça 50 ou 60 quilómetros, nem que eu tenha que ir aos Casais da Lapa, Vale da Zebra, Casais da Amendoeira, eu vou. Eu vou onde os outros não vão.” Vem e traz o tacho, que há de recolher na volta seguinte, evitando “uma produção de lixo louca” e proporcionando uma experiência diferente das refeições apressadas do dia a dia. “O que é mais porreiro que chegar à mesa, em família, e destapar o tacho? Tacho na mesa.”


Em destaque na edição digital da revista DADA deste mês. A Revista DADA está online, deixou o papel e passa a estar só na internet. Para a ter consigo basta enviar um e-mail para revistadada.digital@gmail.com, escreva no assunto “subscrever” e receberá a DADA, gratuitamente, no seu e-mail.

Pode gostar também