Gatos precisam de “espaço”

O seu gato é bem mais complexo do que parece. À primeira vista, o seu bichano é o mais esperto de todos, compreende perfeitamente tudo o que lhe diz, é quase como um filho. Mas talvez não seja bem assim…

Investigadores já tinham descoberto que o seu felino, afinal, não precisa de si, ou seja, safa-se perfeitamente sozinho. Agora, investigadores britânicos descobriram que os gatos domésticos são mais neuróticos e controladores do que se poderia pensar, e que provavelmente estamos a assustá-los de morte com toda a atenção que lhes dispensamos.

O estudo comparou a personalidade dos gatos domésticos com os seus “primos” leões africanos e leopardos das neves, entre outros. No final, descobriram que os gatos domésticos têm personalidades muito semelhantes aos leões, ou seja, são dominantes, impulsivos, ansiosos, inseguros, tensos, desconfiados, e com medo das pessoas.

Depois de estudar 100 gatos domésticos em dois abrigos diferentes, os pesquisadores traçaram o perfil do seu comportamento segundo cinco traços da personalidade humana: abertura à experiência, consciência, extroversão/introversão, socialização e neurose.

Os resultados mostraram que todos os felinos, independentemente do tamanho, tinham personalidades muito semelhantes.

Mas atenção. O estudo só se debruçou sobre gatos em cativeiro. E os pesquisadores avaliaram os gatos de acordo com traços da personalidade humana, que não se encaixam necessariamente na espécie felina.

Mais artigos
1 De 8

Além disso, cada gato é um gato, ou seja, tem traços de personalidade distintos, à semelhança do que acontece com os humanos. Uns são mais independentes, alguns são bastante amorosos. Isso só depende de cada  indivíduo. O certo é que são uma espécie de solitários ou semi-solitários.

Por isso, não se preocupe. O seu gato não o odeia, e provavelmente não está a tentar eliminá-lo. No entanto, parece ter mais em comum com os gatos grandes do que às vezes pensamos. Por isso, não o forçe a usar trajes ridículos (não, ele não se diverte no Carnaval e no Halloween e não precisa de camisolas de lã). Não tente forçá-lo a sentar-se ao seu colo ou a andar numa mala à tiracolo. Em vez disso, deixe-o ser ele a chegar-se a si de vez em quando.

Vai ver que a relação melhora.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.