Ícaro 2.0

Opinião de Rafael Teixeira

Diz a mitologia que Ícaro, contra os conselhos de seu pai, fez umas asas de cera, voou até perto do Sol, cujo calor as derreteu, fazendo-o cair no mar, onde se afogou.

Voar é um dos maiores sonhos do Homem. Atrás desse sonho têm-se feito as maiores descobertas e inovações. O voo é a fronteira final ao alcance dos comuns.
Nestes últimos anos, as imagens por satélite e os avanços na sua qualidade têm dado uma ideia cada vez mais atraente ao “ver de cima”.

Com o advento dos drones a captura de imagens espetaculares tem evoluido e está a democratizar-se com modelos cada vez melhores e mais baratos. Aliados aos smartphones e às apps e cada vez melhores câmaras os resultados são espetaculares. https://www.youtube.com/watch?v=a9KZ3jgbbmI
Numa aproximação mais personalizada e arriscada, os fatos-esquilo (de voo planado) proporcionam aos amantes da adrenalina um conjunto de sensações que nunca nenhum drone poderá dar. https://www.youtube.com/watch?v=Q09fO5SqHIo
Numa perpetiva mais futurística, os “jetpacks” (foguetes pessoais) fazem as maravilhas da imaginação de todas as crianças desde a década de 50, com a ajuda da ficção científica e de Hollywood.

A realidade do voo individual está cada vez mais ao alcance das pessoas.
As opções começam a aparecer e dependem tanto da bolsa das pessoas como da sua coragem; entre o drone, o voo planado (não esquecendo as asas-delta) e a última tecnologia da Martin JetPack, a promessa está mais perto de ser cumprida.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.