Incêndio em Pontével causa prejuízos avultados

Televisões, boxes, aparelhos de TDT, ares condicionados, frigoríficos, máquinas de lavar, alarmes ou motores de portões elétricos ficaram estragados e os prejuízos são elevados

3.779

Os moradores da Rua do Moinho Grande, em Pontével, não ganharam para o susto, na manhã desta terça-feira quando, por volta das 11h45, começaram a ouvir explosões vindas de um posto de transformação (PT) da EDP.

A situação já não era nova. Há perto de uma semana, os moradores chamaram o piquete da EDP ao local por terem ouvido estouros vindos do interior do PT. Na ocasião, o piquete deslocou-se ao local, mas não identificou qualquer problema.

Ontem, os moradores, alertados pelas explosões, saíram de casa. Ao perceberem que as explosões vinham do PT, que entretanto tinha começado a arder, chamaram os Bombeiros Municipais do Cartaxo e a GNR, ao mesmo tempo que desligavam os quadros elétricos das habitações.

O fogo só pôde ser apagado quando o piquete da EDP cortou o fornecimento elétrico mas, entretanto, os estragos já se acumulavam. Televisões, boxes, aparelhos de TDT, ares condicionados, frigoríficos, máquinas de lavar, alarmes ou motores de portões elétricos já estavam estragados e os prejuízos são elevados.

A juntar a isto, os moradores estiveram sem energia até às 16h30, altura em que foi ligado um gerador. A energia elétrica foi reposta pelas 21h.

Os moradores afetados já fizeram reclamações à EDP e estão a recolher os relatórios das entidades que acorreram ao local. Agora, vão ter de aguardar 15 dias pela análise das reclamações. Só após este período, e se for provada a responsabilidade da EDP, o seguro da empresa deverá ressarcir os lesados pelos danos causados.

Ao local, para apagar as chamas, os Bombeiros Municipais do Cartaxo deslocaram uma viatura com cinco elementos.

Pode gostar também