Jornal de Cá já nas bancas do concelho

Já está nas bancas a edição de novembro do Jornal de Cá.
  • Nesta edição, com o jornal, pode adquirir mais uma edição da revista Associativa, que lhe conta a história do Rancho Folclórico da Casa do Povo da Ereira, que começou como uma brincadeira de crianças e se mantém vivo até aos dias de hoje.
Mais artigos
1 De 19
  • Ainda com o Jornal de Cá, não deixe de levar para casa o último volume da coleção Cartaxo 200 Anos do Concelho, dedicado, como não poderia deixar de ser, “à identidade maior do Cartaxo, o Vinho”, da autoria de António Maia Nabais, historiador e museológo, João Sardinha Cruz, enólogo, e José Barroso e Fausto Silva, da Adega do Cartaxo.
jornal_novembroNesta edição do jornal, voltamos ao tema do Parque Central do Cartaxo. Desta vez para tentar encontrar o fio à meada do início deste projeto, que tanto indigna populares, comerciantes, autarcas e ex-autarcas do Cartaxo, mas que teve um princípio, diferentes desenvolvimentos e um final, que hoje em dia se revela desolador e financeiramente pesado. Pois, caro leitor, não tem sido nada fácil encontrar legitimidade para a construção desta obra. Poderíamos dizer que não foi fácil, mas dizemos que não tem sido, porque vamos continuar a tentar encontrar respostas que até agora não conseguimos obter. Foram vários os intervenientes nesta ideia já antiga de unir os jardins centrais da cidade, mas se uns não pretendem falar sobre o assunto outros têm sido pouco colaborantes, por que razão não sabemos, mas queremos perceber melhor, pois se a obra foi realizada a contragosto de tantos, dizem hoje, como foi possível que se viesse a concretizar?
A Feira dos Santos trouxe ânimo à população do Cartaxo, cuja autoestima tem andado tão por baixo nos últimos tempos. É natural que assim seja, afinal a Feira dos Santos faz parte da nossa identidade. Há registos de que a mesma se realiza desde o século XVII, muito embora tenha sofrido alterações na sua data e até nos locais de realização. Mas foi sempre uma feira importante a nível regional, trazendo ao Cartaxo milhares de visitantes. Depois de vários anos meio adormecida, já no passado ano a Feira dos Santos sofreu alterações, com um conceito diferente a nível dos expositores, na sua maioria empresas do concelho que tiveram oportunidade de mostrar as suas empresas de formam mais atrativa. Este ano seguiu-se o conceito, sob o tema Agroalimentar e uma grande aposta nos cavalos, que trouxe uma outra dinâmica à feira, aplaudida pela grande maioria dos visitantes, entre os quais líderes da oposição, através de manifestações positivas nas redes sociais. A opinião é geral: a Feira dos Santos está muito melhor! Do lado da Câmara, que organiza o certame, há a promessa de que nos próximos anos irá melhorar ainda mais. Oxalá assim seja!
Pode gostar também

Comentários estão fechados.