JSD reelege João Oliveira para a presidência

 

A JSD Cartaxo elegeu os seus órgão diretivos. O processo eleitoral decorreu no passado sábado, 12 de novembro, tendo saído vencedora a única lista que se apresentou a sufrágio. João Pedro Oliveira, Engenheiro Civil de 26 anos, recandidato à Comissão Política, liderará assim os destinos da estrutura por mais dois anos. Já Ana Maria Pintor, Engenheira Agrónoma, também de 26 anos, irá dirigir os trabalhos da Mesa do Plenário.

A nova Comissão Política apresentou-se a estas eleições com o mote “Ambição de Mudar ’17”, e conta com uma equipa alargada , com idades entre os 15 e os 26 anos, fortemente ligados ao associativismo juvenil no concelho.

Para a nova Comissão Política, e segundo comunicado desta estrutura, “as eleições autárquicas em 2017 serão a prioridade de trabalho para o primeiro ano de mandato. A Comissão Política pretende realizar uma forte aposta na formação dos seus quadros para o exercício de funções autárquicas, contribuindo com qualidade para o desenvolvimento das listas do PSD. A nova equipa pretende ainda ser parte ativa no projeto autárquico, nomeadamente no desenvolvimento do programa político, assim como na gestão e na dinâmica de uma campanha que envolva a sociedade civil do concelho”.

Para além das autárquicas, o JSD Cartaxo tem outros objetivos, “como a manutenção de uma forte relação com os jovens e associações juvenis do concelho”, o que permitirá, segundo o comunicado, “conhecer as aspirações e dificuldades daqueles que a JSD pretende representar; apresentar propostas de aplicação concreta baseadas nesse conhecimento; apostar na partilha de outras ideias em Conselho Municipal da Juventude como plataforma de debate de ideias e propostas”.

A atual Comissão Política pretende ainda continuar a realizar atividades desportivas, lúdicas ou solidárias, como os Torneios Solidários ou a Campanha ‘Somos Todos Humanos’.

Mais artigos
1 De 504

A produção política interna continuará a ser uma prioridade. Assim, a JSD Cartaxo “compromete-se a desenvolver moções pertinentes a levar a congressos distritais e nacionais ou a abordar tais temáticas pela voz dos seus representantes nos órgãos distritais ou nacionais para o efeito”.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.