Lago dos patos a funcionar antes do Natal

O Lago dos patos no centro do Cartaxo continua a ser o lamento de muitos cartaxeiros, mas parece que foi encontrada a solução para que, em breve, volte a funcionar.

A garantia é dada pelo vereador da Câmara Municipal do Cartaxo responsável pelas pastas do ambiente e do urbanismo, Pedro Nobre, que, em conversa com o Jornal de Cá, informa que “neste momento já temos uma solução, a preços muito mais interessantes, para pôr o lago a funcionar”. E adianta datas: “estamos convencidos que em novembro conseguimos ter o lago dos patos a funcionar”.

Depois de um orçamento inicial “a rondar os 50 mil euros”, para o qual, diz Pedro Nobre, “não há condições”, o município conseguiu agora, “com as mesmas soluções, não sendo tão ambiciosos na intervenção que quereríamos, arranjar uma solução que funcione, por menos dinheiro”.

Longe da intervenção que o vereador nos falava há cerca de um ano, de requalificação de todo aquele espaço envolvente, o que se vai fazer, por agora, é colocar todo o sistema do lago a “funcionar em condições”, sem o risco de a água ficar suja e com mau cheiro. Como tal, a intervenção no lago dos patos será de colocação de “um sistema de bombagem, filtragem, iluminação, que vai deixar aquele espaço a funcionar em condições, e na perspetiva do estudo que fizemos, em condições para, se calhar, vir a ter uma intervenção daqui a 15 anos, eventualmente”. Para além disso, segundo o vereador, há uma série de coisas que têm de ser mexidas, como ao nível das canalizações e do quadro elétrico.

Há cerca de um ano, e após o Jornal de Cá falar com Pedro Nobre sobre as más condições em que se encontrava o lago dos patos, entre outros espaços da cidade, uma denuncia no Ministério Público obrigou o município a despejar o lago e a de lá retirar os animais – patos, peixes, entretanto acolhidos na Quinta das Pratas. Ao que nos foi dito agora pelo vereador, os animais vão poder voltar ao seu espaço, ainda antes do Natal, esperando-se que lá permaneçam em boa condições.

Pode gostar também

Comentários estão fechados.