Lar de S. João abre portas à comunidade

 

Decorreu ontem (25 maio) o Dia Aberto da Santa Casa da Misericórdia do Cartaxo, que deu a conhecer as instalações do Lar de são João, durante toda a tarde, a todos os visitantes que por lá passaram, depois de, pela manhã, ter sido celebrada a eucaristia, pelo Bispo da Diocese de Santarém.

 

[acx_slideshow name=”Dia aberto Santa Casa Cartaxo 2016″]

 

Mais de uma dezena de pessoas, entre os quais, a vereadora Sónia Serra e o presidente da União de Freguesias Cartaxo Vale da Pinta, Délio pereira, visitaram as instalações do Lar de São João, da Santa Casa da Misericórdia do Cartaxo, assim como o trabalho por lá desenvolvido, no âmbito do apoio social dado a cerca de 160 idosos, contando com cerca de 100 funcionários e vários colaboradores voluntários. A guiar a visita esteve a diretora técnica Inês Nunes, acompanhada do provedor da Instituição, Jorge Nogueira, assim como de outros membros da direção técnica e da mesa administrativa.

“Nós acreditamos muito no trabalho que a Santa Casa do Cartaxo sempre fez, conhecemos muito bem a qualidade do trabalho aqui realizado”, afirma o provedor, daí que, “decidimos (os órgãos sociais) partilhar estas práticas convosco” e “colocar a nossa instituição no centro do diálogo comunitário”, no sentido de “intensificar e ampliar o diálogo, as parcerias e os compromissos entre instituições e com os nossos concidadãos”.

O provedor revela que “precisamos de quase seis mil euros por dia, ou seja um pouco mais de dois milhões de euros por ano, para levarmos esta Misericórdia por diante”, dependendo do Estado “apenas em 23 por cento do nosso orçamento”. Jorge Nogueira afirma que “queremos melhorar” e para tal “integrámos, no ano passado, um projeto com vista a implementar um sistema de gestão da qualidade nas respostas sociais, com o objetivo de cumprir todos os requisitos da Segurança Social, reforçando as competências dos nossos técnicos de forma a cumprirmos a legislação em vigor”, sempre com “a missão de apoiar, melhorar e dignificar as condições de vida de todos os que necessitam”.

Mais artigos
1 De 2

O provedor reforçou ainda a importância da sustentabilidade económico-financeira que é um dos mais importantes valores da Santa Casa, por ser “o garante de que podemos cumprir todos os restantes objectivos” da Instituição que no próximo ano celebra os 70 anos da Misericórdia do Cartaxo, os 40 do Lar de São João e os 10 anos da Casa de Santa Cruz. E, antes de terminar o seu discurso, deu a conhecer a vontade de lançar “vários concursos junto da nossa comunidade”, nomeadamente um prémio escolar, no sentido de “motivar os cidadãos a conhecerem-nos melhor e dizer às novas gerações o que somos e o que fazemos”. Assim como pretende candidatar-se a “apoios comunitários para um conjunto de obras que necessitamos de concretizar”.

 

Criar um Jardim para maiores de 65 anos 

Para além disso, o provedor deu a conhecer um dos sonhos da instituição: o Jardim da Misericórdia, que consiste na utilização de um terreno contiguo ao Lar de São João, “para implantar um Jardim dedicado aos maiores de 65 anos”. Segundo Jorge nogueira “será um Jardim com um percurso pedonal, com zonas de equipamentos estáticos de ginástica, com um parque de jogos tradicionais, com um parque de merendas, com um anfiteatro, com hortas”, tornando-o num “espaço aprazível para todos”, ou seja, para toda a população do Cartaxo.

Finalizado este dia especial, e depois da atuação da Orquestra Sénior da Santa Casa do Cartaxo, ficou o convite do provedor para que todos os visitantes voltassem, se não antes, no dia 18 para o já habitual arraial de S. João.


 

Pode gostar também

Comentários estão fechados.