Munícipe questiona Pedro Ribeiro sobre subsídio de reintegração

 

Pedro Ribeiro Presidente Camara Municipal do CartaxoOdete Cosme, munícipe do Cartaxo, foi à Assembleia Municipal de quinta-feira, 25 de fevereiro, pedir esclarecimentos ao presidente do Município, Pedro Ribeiro, sobre “o porquê da sua prioridade em receber o subsídio de reintegração, no valor de 12 mil, 600 e tal euros. Se legalmente o senhor tem direito a recebê-lo, ética e moralmente fica-lhe muito mal tê-lo feito”.

Segundo disse, Pedro Ribeiro terá pedido o subsídio de reintegração em 2008, em rutura com Paulo Caldas, “mas devo dizer-lhe que o passivo da Câmara Municipal, da qual o senhor fazia parte, em seis anos, eu nunca o vi votar contra um Orçamento, excetuando o último ano, 2007, já em rutura com Paulo Caldas. Mas devo-lhe dizer que entre 2002 e 2007, a dívida da Câmara cresceu 25 milhões de euros. 25 milhões de euros, votou favoravelmente toda a loucura do dr. Paulo Caldas, e nunca se opôs àquilo que ele estava a fazer”. Por isso, Odete Cosme considera que “eticamente, o senhor não devia ter recebido este dinheiro, tanto mais que disse aqui, ao deputado da CDU, que nós devemos ser coerentes com aquilo que dizemos e que fazemos”.

Odete Cosme deixou o repto a Pedro Ribeiro para que prescinda do dinheiro e o doe à Assembleia Municipal, para que ele seja aproveitado para o bem público.

Pedro Ribeiro esclareceu que o seu subsídio de reintegração foi incluído em PAEL por Paulo Caldas, ” salvo erro, eu receberia na segunda tranche. Fiz um requerimento para ser o último a receber. O cheque foi passado porque tinha de se fechar o processo PAEL, porque senão ia prejudicar os outros credores. Apesar de ser um cheque de janeiro, eu não o levantei, continua fechado no envelope, e enquanto for presidente da Câmara, foi isso que eu disse ao jornal, enquanto fosse presidente da Câmara não iria receber o subsídio de reintegração, e vou cumprir a minha palavra”.

O autarca disse que Odete Cosme “me conhece, porventura, desde pequeno, e com a honra dos outros não se deve brincar como a senhora brinca no facebook. Devo-lhe dizer isto”.

Mais artigos
1 De 949

Notícia desenvolvida na edição em papel do Jornal de Cá, sexta-feira nas bancas!


 

 

Pode gostar também

Comentários estão fechados.