Órgãos sociais da Misericórdia do Cartaxo tomaram posse

 

Tomaram posse no dia 8 de janeiro os novos órgão sociais da Santa Casa da Misericórdia do Cartaxo, para o Quadriénio 2016/2019.

misericordia

 

A cerimónia contou com as presenças de D. Manuel Pelino, Bispo da Diocese da Santarém e do Diretor do Centro Distrital da Segurança Social de Santarém, Tiago Leite.

Na ocasião, Jorge Nogueira, agora empossado Provedor, referiu que “esta é uma grande honra para um homem comum como eu”.

A anterior Provedora, Luísa Pato, não foi esquecida neste discurso de tomada de posse: “quero ainda sublinhar que cheguei a esta grande Instituição pela mão da minha querida irmã e ex-provedora, Luísa Pato. Aceitei a mão que ela me estendeu, já lá vão cerca de 10 anos, e aproveitei cada minuto para aprender. Aprendi muito com ela, mas também com o saudoso provedor senhor Tomás Estevão”, referiu.

Como objetivos, Jorge Nogueira traçou a disponibilidade “para continuar a construir uma instituição sólida e amiga do próximo, que seja o garante de todas as 14 Obras de Misericórdia. Nós, a Santa Casa da Misericórdia do Cartaxo, somos muito bons a cuidar dos nossos mais velhos. Essa é a nossa principal missão e queremos ser ainda melhores”. “Queremos, assim o Estado nos deixe, continuar a cuidar e a prestar cada vez mais cuidados aos nossos mais velhos. Esse é o nosso compromisso, que assumimos como se estivéssemos a distribuir felicidade a todos os que estão connosco, mas também às suas famílias”, salientou o novo Provedor.

Mas a aposta passa, igualmente por “continuar e melhorar, caso seja possível, as respostas que hoje temos (a Estrutura Residencial para Idosos, o Centro de Dia, o Serviço de Apoio Domiciliário, o Atendimento Domiciliário Permanente “Sempre Consigo”, as Residências, o Apoio a Carenciados e, o mais recente, o Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social)”.

A Santa Casa da Misericórdia do Cartaxo cuida, diariamente, de cerca de 200 utentes, serve 500 refeições e lava meia tonelada de roupa. Para efetuar todo este trabalho, “precisamos de realizar cerca de 6 mil euros de receitas por dia”.

Jorge Nogueira terminou, dizendo que “nós sabemos a grandeza da missão que nos aguarda… Assim eu saiba estar à altura das responsabilidades que nos esperam. Saibam que podem sempre contar comigo, assim como eu vou contar convosco enquanto estiver como provedor da Santa Casa da Misericórdia do Cartaxo”.


 

Pode gostar também

Comentários estão fechados.