Planet of the Apes

Por Ricardo Magalhães

Na última semana li uma crónica que a Cristina Miranda escreveu para o Observador que me lançou numa reflexão que vou aqui partilhar convosco. Nunca tinha ouvido falar nesta pessoa. Porém, ler o seu texto foi relevante do ponto de vista da produção deste conteúdo que agora escrevo. Em poucas palavras, a Cristina criticava Greta Thunberg (o que é legítimo), mas fazia-o em forma de carta aberta na qual dizia ensinar o seu filho de que o problema das alterações climáticas não existe, não passando de uma conspiração criada e mantida para servir os interesses de alguns grupos ambientalistas e líderes mundiais.

Foi aqui que uma interrogação invadiu a minha cabeça: de que maneira e em que sentido difere esta gente, que nega veementemente a emergência climática que temos diante de nós, daqueles para quem a terra é plana e tudo não passa de uma conspiração apoiada pela NASA para nos fazer acreditar exatamente no oposto?

Para quem nunca ouviu falar, existe um movimento popular chamado Flat Earth Society (Sociedade da Terra Plana), que em pleno século XXI afirma que a terra não é um globo que orbita à volta do Sol. Para eles, o nosso planeta trata-se de um disco achatado rodeado de muros de gelo sobre o qual todo o universo orbita. Tudo começa na natural e primitiva perceção de que o solo que pisamos é plano. Depois é vê-los questionar toda uma série de teorias científicas genericamente aceites (sim, mesmo a tua Newton!) e apresentar uma série de argumentos que procuram desmontar a “mentira” que nos tem sido contada. Tudo isto através de métodos pseudocientíficos em que a experiência é hipervalorizada e a lógica e o bom senso limitados. Para a receita estar completa, não podia faltar o sal e a pimenta que só uma boa e velha teoria da conspiração consegue dar. As fotos da Terra redonda recolhidas do espaço tratam-se obviamente de imagens manipuladas pela NASA e pelos governos mundiais, unidos por uma agenda de interesses económicos obscuros.

Não consegui evitar lembrar-me destas pessoas ao ler a crónica da Cristina para quem tudo aquilo que nos é contado sobre as alterações climáticas é também uma manipulação com origem em organizações ambientalistas e nos mais poderosos líderes mundiais. Eu compreendo que possam não gostar da Greta e questionem as suas motivações e as dos seus pais. Mas partir daí para pôr em causa as alterações climáticas é querer pôr uma venda a todos nós que procuramos através da leitura desenvolver uma mente mais consciente e crítica do que se passa no mundo. Convido-vos a ler os argumentos da Cristina (https://observador.pt/opiniao/querida-greta-esta-e-a-minha-mensagem-para-ti/) e o seu contraditório (https://www.livescience.com/19466-climate-change-myths-busted.html; desculpem o inglês, usem o Google Tradutor ou peçam-me ajuda se for preciso).

Finalmente, e peço-vos ajuda nesta questão, alguém acredita que as grandes petrolíferas, têxteis e agropecuárias perdem para as organizações ambientais em matéria de interesses económicos e poder instalado?! Ou muito me engano ou não é essa a realidade.

Mais artigos
1 De 252

Quem me conhece sabe que detesto discursos derrotistas e que essa forma de ser compele-me a colocar um “se”, quiçá a mais, neste parágrafo. Em 1961, JF Kennedy inspirou os americanos com um discurso em que mostrava que para um ser humano determinado a palavra impossível revela-se quase sempre exagerada. Um discurso que havia de os levar à Lua 8 anos mais tarde. E é de olhos postos neste pedaço de história, de uma aura magna e profética extasiante, que profiro que, se perdermos a luta contra as alterações climáticas, será porque esta foi uma guerra na qual, ao contrário de muitas outras, nunca chegámos a entrar verdadeiramente.

PS1: O título desta crónica é uma referência a uma obra cinematográfica de ficção científica dos anos 60. Recomendo aos interessados que investiguem sobre o assunto de forma a perceberem assim o contexto da sua utilização.

PS2: Se dúvidas restarem sobre a factualidade das alterações climáticas, deixo aqui (https://climate.nasa.gov/evidence/) este link da NASA em que tudo é explicado tintim por tintim. Claro está que isto só serve de evidência se a NASA não for uma farsa e não fizer parte de uma congeminação global consertada para nos vender uma mentira. Mas essa parte vou deixar serem vocês a decidirem.

Pode gostar também
Comentários
Loading...