Portal do Financiamento do IAPMEI

Opinião de João Pedro Barroca

O tecido empresarial de Portugal é composto, na sua quase totalidade, por pequenas e médias empresas.

Com base nos últimos dados estatísticos divulgados pelo PORDATA, relativamento a este tema, é possível verificar que 99,9% do total de empresas são, precisamente, PME. Este indicador espelha toda a importância que estas empresas têm na economia portuguesa, nomeadamente no que diz respeito à criação de emprego.

Neste sentido, o IAPMEI lançou muito recentemente o Portal do Financiamento que consiste numa ferramenta digital, que agrega numa única plataforma o conjunto de soluções de financiamento com apoio público para apoiar as empresas, em especial as pequenas e médias empresas (PME).

Esta iniciativa encontra-se integrada no Programa Capitalizar e tem como principal objetivo promover soluções de financiamento que, se encontram estruturadas em função das necessidades de investimento das empresas e da fase do ciclo de vida em que se encontram. Para além disso, ainda tem em conta as suas respetivas estratégias de investimento, a dimensão empresarial e o setor de atividade em que estão inseridas. As diferentes soluções de financiamento envolvem o crédito com garantia mútua, seguros de crédito, capital de risco, business angels, fundos de coinvestimento, fundos de investimento imobiliário, assim como os incentivos fiscais ao investimento e à capitalização das empresas.

Mais artigos
1 De 246

Impacto na Economia Local
Tendo em conta que se aproxima a Feira de Todos os Santos no Cartaxo, seria pertinente no âmbito da sua vertente de dinamização do tecido empresarial local, serem promovidas diversas conferências temáticas sobre este e outros temas relacionados com o seu desenvolvimento económico. Esta, sem dúvida, que seria apenas mais uma pequena ação que o Município do Cartaxo poderia concretizar, sem qualquer tipo de investimento, demonstrando que existe da sua parte uma preocupação acrescida com a competitividade do tecido empresarial local e empenho em promover um Ambiente de Negócios favorável à realização de novos investimentos e criação de emprego no concelho.

*Artigo publicado na edição de outubro do Jornal de Cá.

Pode gostar também
Comentários
Loading...