Promover a compostagem em meio escolar

Ação ambiental original, promovida pela Zero e a Silvex, vai permitir que cem escolas nacionais efetuem a compostagem dos seus resíduos orgânicos, a partir do próximo ano letivo, e com prémios para as que demonstrarem melhores desempenhos. As candidaturas decorrem até 30 de setembro.

A iniciativa “Devolver à Terra” tem como objetivo incentivar boas-práticas ecológicas entre os mais novos, nomeadamente na aprendizagem da valorização de resíduos orgânicos (restos de comida das cantinas) e na sua transformação em composto de grande qualidade. Após compreenderem o processo da compostagem, os alunos poderão verificar como resíduos, sem valor aparente, podem ser muito úteis para fertilizar os jardins e hortas escolares, desviando assim toneladas de resíduos dos nossos aterros e poupando toneladas de emissões de CO2 dos camiões de lixo que deixarão de recolher este “desperdício”.

De acordo com a Zero – Associação Sistema Terrestre Sustentável, no caso específico das escolas, a fração de resíduos orgânicos poderá ultrapassar os 80 por cento do total de resíduos produzidos, sendo por isso fundamental que se promova a compostagem como parte integrante das atividades curriculares e extracurriculares de formação das novas gerações. Este tipo de projetos é igualmente importante na ótica da circularidade de recursos: ao fazer-se a valorização dos resíduos orgânicos com a produção de um corretivo agrícola natural, será possível devolver a matéria orgânica e os nutrientes aos nossos solos. “Devolver à Terra” visa assim demonstrar aos mais novos que é possível fazer diferente com pouco e que eles podem também contribuir para um meio ambiente mais eficiente e sustentável através da adoção de boas-práticas ecológicas nas tarefas quotidianas.

Estimular a economia circular
A Zero e a Silvex estão assim a promover uma ação ambiental original, que se insere plenamente no âmbito da, atualmente designada, “economia circular” e que irá permitir a cem escolas de Portugal continental efetuarem a compostagem dos seus resíduos orgânicos, sendo-lhes para esse efeito disponibilizado todo o apoio técnico necessário, assim como recipientes, compostores e sacos compostáveis certificados “Ok Home Compost” fabricados em Portugal pela Silvex.

“Numa altura em que as temáticas da sustentabilidade e do uso eficiente dos recursos estão na ordem do dia, a valorização dos resíduos orgânicos assume particular importância – e por isso a Zero e a Silvex convidam as escolas a apresentar projetos relacionados com a recolha e separação de resíduos orgânicos e respetiva compostagem, ou reciclagem”, afirma Paulo Lucas, da direção da Zero. Entre as candidaturas apresentadas serão selecionadas cem escolas, que irão contar com o fornecimento do equipamento necessário e com o apoio técnico destas duas entidades.

O projeto, que tem uma duração prevista de três anos, irá premiar cada uma das três escolas com melhor desempenho com um prémio no valor de 2.500 euros. As escolas podem candidatar-se ao projeto “Devolver à Terra”, que arranca já no próximo ano letivo, até ao próximo dia 30 de setembro.

Ler
1 De 306

As escolas que pretendam apresentar projetos a concurso deverão, desde já, manifestar o seu interesse através do preenchimento do formulário disponível nas páginas da Zero e a Silvex .

Pode gostar também